Galp valoriza mais de 4% e puxa por Lisboa

Lisboa fechou a sessão desta sexta-feira em "terreno positivo", com a Galp Energia a protagonizar os maiores ganhos. Nas demais praças do Velho Continente, o dia foi de perdas.

A praça lisboeta fechou a última sessão da semana acima da linha de água, contrariando a tendência negativa registada nas demais bolsas do Velho Continente. Por cá, a Galp Energia brilhou, tendo valorizado mais de 4%. O dia também foi de ganhos para as cotadas do setor do retalho.

O índice de referência nacional, o PSI-20, valorizou 0,5% para 4.671,940 pontos, contrariando a tendência registada nas demais praças do Velho Continente. Esta sexta-feira, o índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,61%, o alemão Dax recuou 0,8% e o francês CAC 40 perdeu 0,58%.

Por cá, foi a Galp Energia a protagonizar os maiores ganhos do dia. Os títulos desta cotada somaram 4,59% para 10,455 euros, ajudando Lisboa a escapar às quedas sentidas nas praças europeias. Os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (OPEP+) decidiram manter a produção de “ouro negro” inalterada, surpreendendo os mercados e animando os investidores, que esperavam um aumento na produção.

Esta sexta-feira foi dia de ganhos também no retalho. As ações da Jerónimo Martins subiram 1,71% para 13,7050 euros e as da Sonae valorizaram 1,04% para 0,6830 euros.

Destaque ainda para o BCP, cujos títulos fecharam a somar 0,34% para 0,1171 euros. O banco tinha arrancado em “terreno negativo”, mas conseguiu recuperar e fechar a sessão acima da linha de água, no dia em que o ECO noticiou um agravamento das comissões cobradas.

Já a família EDP terminou o dia no vermelho. As ações da EDP perderam 0,78% para 4.4740 euros e as da EDP Renováveis caíram 0,61% para 16,2400 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp valoriza mais de 4% e puxa por Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião