Estado compra prédio de escritórios em Lisboa à Explorer

Em pleno centro de Lisboa, este edifício de escritórios foi vendido pela Explorer Investments à sociedade Fundiestamo, empresa pertencente ao Estado português.

O Estado fechou uma operação imobiliária em Lisboa. Através da Fundiestamo, adquiriu um edifício de escritórios numa das zonas mais nobres de Lisboa, com uma área de 3.200 metros quadrados. Desconhecem-se os motivos desta recente aquisição, bem como o valor da operação.

É na famosa Avenida 5 de Outubro, junto à Avenida da República, que a Explorer Investments vendeu esta edifício de 11 pisos acima do solo ao fundo imobiliário Imopoupança, gerido pela Fundiestamo, adiantou esta quarta-feira a consultora imobiliária CBRE, responsável pela venda. A Fundiestamo pertence ao Grupo Parpública que, por sua vez, é a empresa que gere o património imobiliário do Estado.

Para além dos 11 pisos de escritórios, o imóvel conta com uma unidade de retalho no rés-do-chão e 62 lugares de estacionamento em cave, detalha a CBRE. O edifício foi recentemente alvo de obras de melhoria no interior, com o objetivo de reabilitar e modernizar as zonas comuns, num processo que demorou três anos, como explica Pedro Seabra, partner da Explorer, citado em comunicado.

“Esta transação reforça a nossa convicção de que os investidores institucionais continuam a ter uma perspetiva muito positiva quanto à evolução futura do setor dos escritórios”, diz Nuno Nunes, Diretor de Capital Markets da CBRE, referindo que, neste tipo de imóveis, em “boas localizações” e com “contratos mais longos”, nota-se “alguma tendência de subida dos preços”.

Para a Fundiestamo, este imóvel “foi uma excelente oportunidade de negócio”, diz Paula d’Orey, administradora executiva da sociedade gestora, frisando que a operação está “inteiramente alinhada com a estratégia e política de investimentos” da empresa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estado compra prédio de escritórios em Lisboa à Explorer

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião