“Estádio da Luz tem a melhor avaliação no futebol europeu”, garante a WME Sports

O responsável pela venda dos naming rights da "casa" do Benfica, Ryan Norys, garante ao ECO que atualmente o "Estádio da Luz tem a melhor avaliação no futebol europeu".

“O Estádio da Luz tem a melhor avaliação no futebol europeu”, garantiu Ryan Norys, vice-presidente de talentos desportivos e vendas de propriedades da WME Sports, quando questionado sobre a avaliação feita à “casa” do Benfica para a venda dos naming rights.

Depois de na terça-feira, o emblema liderado por Luís Filipe Vieira ter anunciado uma parceria com a WME Sports — uma agência desportiva que foi capa de jornal nos Estados Unidos, pelo facto de ter garantido ao estádio dos Denver Broncos, um acordo com a Empower Retirement e pela parceira conseguida entre os Los Angeles Lakers e a Wish — para a venda dos naming rights do Estádio da Luz, em Lisboa, e do Benfica Campus, no Seixal, o ECO foi falar com o responsável pela operação, Ryan Norys.

Sem revelar por que valores estão os direitos no mercado, o norte-americano apenas adiantou que o estádio da Luz tem neste momento “a melhor avaliação no futebol europeu,” argumentando que esta infraestrutura “recebeu duas finais da Liga dos Campeões [2014 e 2020] nos últimos seis anos e não há outro estádio que tenha alcançado isso” recentemente, o que torna este ativo atrativo para futuros investidores.

Ryan Norys confessou ao ECO que o emblema dos “encarnados” pretende chegar a um acordo dos naming rights do estádio da Luz de no mínimo 10 anos. Uma meta que já desce para os cinco anos quando se fala da academia das “águias”, situada na Margem Sul.

“10 anos é o principal objetivo [para o contrato dos naming rights do estádio da Luz]. Já para o Benfica Campus, é provavelmente mais realista estarmos a falar de um acordo de cinco anos. Obviamente, nós adoraríamos chegar aos 10 anos, mas não podemos comparar a academia com um estádio de futebol”, referiu o responsável norte-americano.

Recorde-se que esta não é a primeira vez que o Benfica procura parceiros que adquiram os naming rights do estádio da Luz. Em janeiro de 2019, o Record avançou que o clube orientado por Jorge Jesus estaria a pedir 100 milhões de euros pelos naming rights do seu estádio.

Investimento publicitário no futebol volta a ganhar terreno

No último ano, devido à crise pandémica, o futebol mundial tem sido assolado por um cenário de estádios despidos de adeptos e por clubes com graves problemas financeiros — desde os “tubarões” europeus, como o caso do Barcelona, às equipas mais pequenas –, contudo, com a atual distribuição de vacinas contra o Covid-19, a esperança voltou ao “desporto rei”.

Há esperança que os estádios voltem a ganhar o brilho de outrora, com o retorno dos aficionados muito brevemente, sendo que em Portugal está programado que o público possa assistir novamente aos jogos de futebol ao vivo já a partir de maio. No lado financeiro, os clubes também têm vindo a recuperar do “buraco” criado pela queda da venda de ingressos e a diminuição das receitas oriundas do merchandising.

De acordo com o vice-presidente da WME Sports, esta mudança de dinâmica que tem sido verificada atualmente no futebol ajudou a despertar exponencialmente o interesse pelas infraestruturas mais importantes do “desporto rei”… os estádios.

“O que me entusiasma agora é a nova dinâmica que surgiu, começamos a ver os adeptos a regressarem aos estádios, o que levou ao aumento de apetite por este tipo de infraestruturas a níveis superiores aos verificados em tempos de pré-pandemia“, referiu Ryan Norys, acrescentando que “muitos negócios estão a serem feitos nesta área [dos naming rights]. Só no último ano, já foram efetuados dois acordos de naming rights nos Estados Unidos e um em Manchester [em Inglaterra]. Além disso há outro acordo que será anunciado nos EUA dentro das próximas semanas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Estádio da Luz tem a melhor avaliação no futebol europeu”, garante a WME Sports

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião