Amazon já é “concorrência fortíssima” para a Sonae, mas Cláudia Azevedo promete “dar luta”

Três anos depois de a Sonae afirmar que a Amazon não era "problema" para o negócio em Portugal, Cláudia Azevedo considera que grupo já é "concorrência". Mas Sonae tem "armas" para vencer.

A Sonae disse em outubro de 2018 que a Amazon “não é um grande problema” para o negócio de retalho em Portugal: “Os shoppings são muito populares aqui e a Amazon não tem um site www.amazon.pt nem um armazém.” Três anos e uma pandemia depois, o posicionamento da dona do Continente é muito diferente.

“São uma concorrência fortíssima. Se não tivéssemos feito investimentos na Worten e no Continente, teríamos sofrido muito mais”, admite agora Cláudia Azevedo.

A Amazon ainda não está formalmente presente no país, mas há muito que os portugueses encomendam produtos de uma das várias lojas que o grupo norte-americano tem na Europa, sobretudo Alemanha e Espanha. Já este ano de 2021, a empresa aproximou-se ainda mais do mercado nacional ao lançar uma versão do site espanhol em português de Portugal, dedicando mesmo uma área do site a produtos de marcas portuguesas.

A entrada da Amazon em Portugal é um desafio forte para a Sonae (…) Mas temos as armas na Sonae. Demos prova disso este ano, de que podemos dar luta. E ganhar.

Cláudia Azevedo

Presidente executiva da Sonae

Cláudia Azevedo, instada pelo ECO, não comentou diretamente a declaração da Sonae feita em outubro de 2018. Mas tornou claro que a visão atual da equipa de gestão é uma visão internacional e que Portugal é apenas o sítio a que chama de casa.

“O jogo é internacional. O nosso jogo não é Portugal. Os nossos concorrentes são internacionais. Somos um grupo de empresas líder, que gosta de ser líder e investe em ser líder”, assumiu esta quinta-feira, na apresentação dos resultados de 2020.

Por isso, a Sonae defende que o campo de jogo deve estar nivelado e que o Governo deve criar condições para que empresas portuguesas possam operar a esse nível. “É preciso o famoso level playing field. Essas leis de fechar a uma hora, fechar aquela hora… esses players [como a Amacon] não têm isso. O jogo é mundial”, criticou.

Mesmo assim, a Sonae está preparada para o braço de ferro. “Felizmente, na Sonae, temos players que podem concorrer com eles, mas precisamos das mesmas condições. A entrada da Amazon em Portugal é um desafio forte para a Sonae, porque hoje vendem tudo e mais alguma coisa. Mas temos as armas na Sonae. Demos prova disso este ano, de que podemos dar luta. E ganhar.”

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Amazon já é “concorrência fortíssima” para a Sonae, mas Cláudia Azevedo promete “dar luta”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião