EDP vai instalar até 150 pontos de carregamento rápido nos restaurantes McDonald’s

A EDP Comercial e a MacDonald's celebraram uma parceria de mobilidade elétrica que vai permitir instalar carregadores ligados à rede pública em cerca de 75 restaurantes de fast food em todo o país.

A EDP Comercial e a McDonald’s Portugal anunciaram esta segunda-feira a celebração de uma parceria para começar a instalar, nos próximos meses, até 150 pontos de carregamento rápido em alguns dos restaurantes da marca, em localizações diversas, de norte a sul, no litoral e interior, assim como nas ilhas da Madeira e dos Açores.

Até ao final do ano, deverão ser instalados os primeiros 100 pontos de carregamento rápido, que permitem carregar, em apenas 20 a 30 minutos, o equivalente a 100 quilómetros de autonomia, informou a EDP em comunicado.

“Esta parceria, a maior em número de pontos de carregamento e localizações que já celebrámos, é um passo fundamental para o desenvolvimento de uma rede pública de carregamento mais conveniente, capilar e, por isso, inclusiva. Estamos muito satisfeitos por nos associarmos à McDonald’s, para juntos contribuirmos para um mundo mais sustentável e acelerarmos para a necessária transição energética”, destacou Vera Pinto Pereira, presidente da EDP Comercial, no mesmo comunicado.

Inês Lima, diretora geral da McDonald’s Portugal, disse: A monitorização e a redução do impacte ambiental da nossa atividade tem sido uma prioridade ao longo dos anos, visível nas soluções encontradas para a eficiência energética dos nossos restaurantes, bem como nas medidas tomadas noutras áreas da sustentabilidade ambiental. Com foco na mobilidade verde e com a EDP Comercial como parceiro fundamental, vamos instalar carregadores elétricos de última geração por todo o país, de forma a sensibilizar e promover a adoção dos veículos elétricos”.

Os equipamentos estarão ligados à rede pública MOBI.E e poderão ser utilizados por todos os clientes com cartão de mobilidade elétrica de um CEME (Comercializador de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica). Para quem utilizar o cartão Mobilidade Elétrica EDP e for cliente residencial da EDP Comercial, terá um desconto no carregamento e a garantia de que a energia é 100% verde.

No setor da mobilidade elétrica em Portugal a EDP Comercial quer ultrapassar os 1.000 pontos de carregamento até ao final do ano. Em 2020, foi a empresa que mais cresceu no carregamento público e hoje representa cerca de 50% de quota de mercado em cartão CEME, com mais de 25 mil cartões emitidos, refere a elétrica. A EDP pretende ainda ter 40 mil pontos de carregamento público e privado até 2025.

Recentemente, a empresa anunciou o maior hub de carregamento público instalado num município, na Maia, assim como uma parceria com a Brisa, BP e Repsol, para a instalação de carregadores rápidos e ultrarrápidos nas autoestradas nacionais.

Do lado da McDonald’s Portugal, a aposta na mobilidade verde teve início em 2017 e, até ao final de 2022, a marca estima instalar estes novos carregadores elétricos rápidos em cerca de 75 dos seus restaurantes McDrive, sendo que, este ano, a meta é equipar já 50 restaurantes (100 pontos de carregamento) com estes novos equipamentos.

Da nova gama Quick Charging, da Efacec, lançada no final de fevereiro, estes carregadores de design modular permitem a utilização por diferentes tipos de viaturas, com possibilidade de carregamentos entre corrente contínua ou alternada. Em caso de disponibilidade de dois lugares de estacionamento exclusivos para mobilidade verde, é possível o carregamento simultâneo de duas viaturas.

Além disso, também a sede da McDonald’s Portugal dispõe desde o ano passado 18 carregadores elétricos, disponíveis para colaboradores que utilizam viaturas elétricas ou híbridas, próprias ou da empresa. A marca está ainda, em Portugal, num processo de transição de 100% da sua frota para modelos elétricos e, atualmente, esse objetivo já se encontra cumprido a 25%.

Também a frota da HAVI, o parceiro logístico da McDonald’s, contribui para o impacte ambiental positivo da marca: todos os veículos são hoje movidos a gás natural veicular, tendo, anteriormente, utilizado biodiesel produzido a partir dos óleos alimentares usados nos restaurantes, um dos mais antigos projetos de economia circular da McDonald’s Portugal.

A marca tem como meta reduzir a emissão de gases de efeito de estufa em 36%, até 2030, nos restaurantes e escritórios, tendo como base de referência os valores do ano 2015, e está comprometida na redução de 31% na intensidade das emissões (por tonelada métrica de alimentos e embalagens) em toda a sua cadeia de abastecimento, em colaboração com os seus fornecedores.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP vai instalar até 150 pontos de carregamento rápido nos restaurantes McDonald’s

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião