Enfermeiros do SNS não chegam para os novos postos de vacinação em massa

  • ECO
  • 24 Março 2021

Escassez já se sentia antes da pandemia. Autarquias fazem o que podem para abrir mais centros de vacinação, inclusive acordos com farmacêuticos.

A task force quer ter mais de 150 centros de vacinação em massa preparados para arrancar quando as doses começarem a chegar em maior quantidade, mas algumas autarquias já avisaram que não conseguem assegurar novas equipas de enfermeiros e médicos para os novos espaços. A informação foi passada pelas autarquias de Lisboa, Porto, Gaia, Sintra, Loures e Cascais ao Público (acesso condicionado)

Além dos enfermeiros e outros administrativos as normas da Direção-Geral da Saúde requerem a presença de um médico, caso surjam reações adversas, lembrou Nuno Jacinto, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar. O responsável não acredita que os profissionais dos centros de saúde sejam suficientes para esta campanha, afinal, recorda, “começamos há três meses e ainda não conseguimos acabar a fase 1″.

Nas autarquias faz-se o que pode. Sintra tem cinco postos e acordo com a Associação Nacional de Farmácias para que farmacêuticos possam integrar as equipas de vacinação. Por outro lado, em Loures, só foi aberto um posto extra, devido “à recusa” do agrupamento de centros de saúde. Gaia vai abrir um novo centro em abril, e no Porto a aposta é no drive thru. Em Lisboa já existem 11 postos extra de vacinação e em Cascais tem dois postos, mas irá duplicar este número no próximo mês.

O objetivo da task force com os novos centros de vacinação é passar do ritmo de cerca de 20 mil inoculações por dia, para 60 mil em abril e mais de 100 mil em maio e junho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Enfermeiros do SNS não chegam para os novos postos de vacinação em massa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião