Bosch atinge vendas de quatro mil milhões com indústria 4.0 em dez anos

Em dez anos, a Bosch gerou vendas de mais de quatro mil milhões de euros com a indústria 4.0. Grupo acredita que esta aposta irá gerar uma economia de quase mil milhões nos próximos cinco anos.

A indústria 4.0 está a atingir a maturidade. Desde 2011, a Bosch gerou vendas de mais de quatro mil milhões de euros com a Indústria 4.0 e só em 2020 angariou mais de 700 milhões de euros com soluções de fabricação conectadas.

As fábricas da Bosch em todo o mundo têm mais de 120 mil máquinas e 250 mil dispositivos que possuem conectividade como por exemplo câmaras integradas ou robots conectados. O membro do conselho de administração da Bosch, responsável por tecnologia industrial, Rolf Najork, destaca que o grupo “reconheceu o potencial da Indústria 4.0 desde o início e são pioneiros neste campo” e “agora estão a colher os frutos”, afirma em comunicado.

A Bosch combina software inteligente para controlo de produção, monitorização e planeamento logístico numa plataforma de fabricação própria, que se conecta a um banco de dados maior que simplifica e melhora tarefas como análises de Inteligência Artificial (IA) para a deteção de falhas. A implementação da nova plataforma de fabricação e logística da Bosch terá início no final de 2021.

“Oferecemos às nossas cerca de 240 fábricas uma caixa de ferramentas da Indústria 4.0 padronizada, que pode ser expandida e implementada conforme necessário”, explica Najork. A Bosch acredita que isso irá gerar uma economia de quase mil milhões de euros nos próximos cinco anos, após um investimento de cerca de 400 milhões de euros.

A Bosch usa as próprias academias e cursos de formação para preparar os colaboradores para a Indústria 4.0, disponibilizando também essa oferta aos clientes. Najork está convencido de que “a Indústria 4.0 não é um fim em si mesma. É uma forma de manter a competitividade. No futuro, nada será possível sem digitalização.” Para o responsável por tecnologia industrial, “os projetos da Bosch oferecem benefícios mensuráveis: as soluções conectadas aumentam a produtividade em até 25%, aumentam a disponibilidade da máquina em até 15% e reduzem os custos de manutenção em até 25%.

“Se quisermos explorar o potencial da Indústria 4.0, temos de abandonar as soluções isoladas. Sistemas técnicos que funcionam apenas dentro dos seus próprios limites inibem o progresso”, reforça Najork.

O objetivo da Bosch é combinar a Indústria 4.0 com outras tecnologias. “O foco é aproveitar e combinar o poder de diferentes tecnologias. A Bosch está a tornar-se uma empresa AIoT. Estamos a juntar a Inteligência artificial e a Internet das coisas”, diz Najork.

Graças às novas tecnologias, no futuro, as interações entre humanos e máquinas serão ainda mais seguras e eficientes: o 5G promete uma troca fiável de dados sem fio em tempo quase real. Najork evidencia que nesse campo a Bosch “está a assumir um papel pioneiro”. No final de 2020, a empresa colocou a sua primeira rede de campus em operação na sua fábrica líder da Indústria 4.0 em Estugarda-Feuerbach. A Bosch está atualmente a testar aplicações 5G em cerca de dez fábricas em todo o mundo. Além disso, a empresa está também a fabricar produtos compatíveis com 5G.

No futuro, o novo Centro de Inovação da Bosch Rexroth em Ulm será onde a empresa irá trabalhar em abordagens progressivas e ideias de negócios, bem como em desenvolvimentos com clientes e parceiros. A expansão do local está planeada para o verão de 2021.

Na Hannover Messe que irá decorrer em formato digital (12 a 16 de abril de 2021), a Bosch vai traçar o desenvolvimento de “dez anos de Indústria 4.0” e apresentar também aquela que será a fábrica do futuro: “tecnologicamente flexível, conectada de forma inteligente, ecologicamente sustentável — e economicamente bem-sucedida”, explica a Bosch em comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bosch atinge vendas de quatro mil milhões com indústria 4.0 em dez anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião