Renováveis atingem 79,5% da eletricidade gerada em Portugal no primeiro trimestre de 2021

Portugal foi o segundo país com maior incorporação renovável na geração de eletricidade, ficando apenas atrás da Noruega que obteve 99,6% a partir de fontes de energia renovável. 

No primeiro trimestre de 2021, a geração de origem renovável representou 79,5% do total de eletricidade gerada em Portugal Continental (11.338 GWh), face a apenas 20,5% de energia elétrica obtida a partir de fontes fósseis (2.924 GWh), de acordo com os dados mais recentes da Associação de Energias Renováveis (APREN).

Entre janeiro e março, nas renováveis dominou a hídrica (44%), a eólica (28%), a biomassa (5,6%) e o solar (2%), enquanto na geração fóssil foi mais chamado a produzir eletricidade o gás natural (11%), a cogeração fóssil (8,2%) e o carvão (1,6%).

Entre os dias 1 de janeiro e 31 de março de 2021, o sistema elétrico de Portugal Continental registou importações de eletricidade equivalentes a 1 308 GWh e exportações de 1 897 GWh, tendo Portugal sido exportador com um saldo de -589 GWh.

No que diz respeito ao mês de março, revelam os dados da APREN que registou um total de 250 horas não consecutivas em que a geração renovável foi suficiente para suprir o consumo de eletricidade de Portugal Continental, com um preço horário médio no MIBEL de 43,86 €/MWh. No que se refere às trocas internacionais do mês passado, o país foi exportador, registando um saldo de -15 GWh, invertendo assim o sentido face ao saldo importador verificado em março de 2020 (228 GWh), revela o boletim da APREN.

Quanto ao preço, nos primeiros três meses do ano registou-se um preço médio horário no Mercado Ibérico de Eletricidade (MIBEL) em Portugal de 44,8 €/MWh, um aumento de 28,2 % face ao período homólogo do ano passado. No mesmo período foram registadas 912 horas não consecutivas em que a geração renovável foi
suficiente para suprir o consumo de eletricidade de Portugal Continental, com um preço horário médio
no MIBEL de 31,73 €/MWh

O preço médio horário registado no MIBEL em Portugal (44,8 €/MWh) resulta da elevada incorporação renovável, sendo o segundo preço mais reduzido, depois da Noruega (42,2 MWh). Portugal foi assim o segundo país com maior incorporação renovável na geração de eletricidade, ficando apenas atrás da Noruega que obteve 99,6 % a partir de fontes de energia renovável.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Renováveis atingem 79,5% da eletricidade gerada em Portugal no primeiro trimestre de 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião