PRR terá um impacto de 22 mil milhões na economia

Ministro das Finanças revelou que é graças ao Plano de Recuperação e Resiliência e às perspetivas positivas do plano de vacinação que vai ser possível Portugal crescer 4% este ano e 4,9% no próximo.

O ministro das Finanças revelou que, até 2025, o Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ter um impacto de 22 mil milhões de euros na economia.

Na apresentação das linhas gerais do Programa de Estabilidade esta quinta-feira, João Leão sublinhou que é graças ao impacto positivo do PRR, mas também do plano de vacinação, que a economia nacional vai crescer 8,9% nos próximos dois anos: 4% este ano e 4,9% no próximo.

“Sem perder de vista a sustentabilidade das contas públicas”, João Leão frisou “o forte impulso que o PRR” dará ao desempenho da economia” e lembrou que este instrumento “tem dimensões muito importantes de reforço da capitalização das empresas e de investimento do setor privado e também do setor público”

Na conferência de imprensa onde fez uma breve apresentação do Programa de Estabilidade 2021-2025, o ministro das Finanças lembrou ainda que “o PRR tem um impacto positivo nas contas externas do país”.

A estimativa de 22 mil milhões tem como limite o horizonte temporal do Programa de Estabilidade 2021-2025, mas este impacto até poderá ser maior já que o PRR tem de ser executado até 2026. Mas, o capítulo específico do Plano referente a este impacto ainda não é conhecido já que o Executivo optou por apenas o revelar após a apresentação dos Programa de Estabilidade que será entregue esta tarde na Assembleia da Republica.

O PRR, que prevê 36 reformas e 77 investimentos nas áreas sociais, clima e digitalização, num total de 13,9 mil milhões de euros em subvenções, tinha uma estimativa inicial de impacto positivo, em outubro quando foi conhecida a primeira versão, de 0,4 pontos percentuais no Produto Interno Bruto (PIB) do país só este ano. Apesar de o país ainda não ter acesso a estas verbas, o orçamento do Estado dispõe de um mecanismo que permite a antecipação de verbas e assim alavancar os investimentos.

O Banco de Portugal, por sua vez, também já fez os cálculos e apontou para um impacto da “bazuca” entre 1,1% e 2,0% no Produto Interno Bruto (PIB) até 2026. A instituição liderada por Mário Centeno alertou contudo para os “fatores de incerteza inter-relacionados que podem condicionar os resultados apresentados”, nomeadamente questões de implementação e governação do Plano.

No documento final que será entregue em Bruxelas na segunda-feira, de acordo com o ministro do Planeamento, haverá um capítulo específico sobre o impacto macroeconómico do PRR.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PRR terá um impacto de 22 mil milhões na economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião