Governo corta crescimento do PIB para 4% em 2021. País cresce 4,9% em 2022

A terceira vaga da pandemia forçou o Governo a rever em baixa a previsão de crescimento da economia portuguesa para este ano.

O Governo estima que o Produto Interno Bruto (PIB) vai crescer 4% este ano, o que representa uma revisão em baixa para 2021, devido à terceira vaga da pandemia. Já para o próximo ano o número é revisto em alta, para 4,9%, devido às perspetivas económicas positivas, adiantou João Leão, ministro de Estado e das Finanças, na apresentação do Programa de Estabilidade 2021-2025.

Nas previsões inscritas no Orçamento do Estado para 2021, o Executivo estimava que a economia portuguesa crescesse 5,4% em 2021 e 3,4% em 2022. Agora, o Governo prevê que, “no conjunto de 2021 e 2022, o PIB vai crescer 9%: 4% em 2021 e 4,9% em 2022”, sinalizou o ministro. O segundo confinamento obrigou a cortar as previsões para este ano.

Ainda assim, a economia portuguesa vai “ultrapassar o nível de 2019 no próximo ano”, ficando cerca de um ponto percentual acima de 2019, adiantou. O crescimento “assenta de forma muito intensa na recuperação das exportações e investimento, privado e público”, beneficiando também do efeito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com fundos europeus.

João Leão estima que o PRR tenha um impacto na economia portuguesa de 22 mil milhões de euros ao longo dos próximos cinco anos. O ministro destaca ainda o “conjunto robusto de investimentos do Governo” antes do PRR, exemplificando com a consignação das obras do Metro de Lisboa esta semana. O Executivo espera também “uma recuperação de outras variáveis como o consumo privado”.

Fonte: Ministério das Finanças.

O ministro aponta ainda que, mesmo com a incerteza, o plano de vacinação permite dar “perspetivas positivas” para a economia europeia, sublinhando que as entidades internacionais também “têm estado a rever crescimento em alta para o ano que vem”.

No Programa de Estabilidade 2021-2025, que será entregue esta quinta-feira no Parlamento, o Governo prevê ainda um défice orçamental abaixo de 3% do PIB em 2023. As estimativas do Governo quanto ao défice são: 4,5% (2021), 3,2% (2022), 2,2% (2023), 1,6% (2024) e 1,1% (2025). Já a dívida pública ficará “novamente abaixo de 120% a partir de 2024”.

(Notícia atualizada às 13h41)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo corta crescimento do PIB para 4% em 2021. País cresce 4,9% em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião