Boeing suspende entregas do 737 MAX devido a problemas elétricos

O fabricante norte-americano confirmou que interrompeu as entregas do 737 MAX devido a problemas elétricos. Chefe executivo da Boeing não sabe quando é que os problemas ficam resolvidos.

O fabricante norte-americano Boeing confirmou esta quarta-feira que interrompeu as entregas dos aviões 737 MAX devido a problemas elétricos, meses depois do avião ter recebido “luz verde” para regressar aos céus na Europa, após uma longa proibição de segurança, avançou a Reuters (acesso livre).

“A Boeing fez uma pausa nas entregas de 737 MAX para resolver os problemas elétricos, e espera “recuperar o atraso nas entregas ao longo do resto do ano”, disse o chefe executivo Dave Calhoun.

Dave Calhoun disse ainda que “não conseguia prever quando é que os problemas elétricos do 737 MAX seriam resolvidose “duplicou os receios de uma longa recuperação das viagens internacionais”.

As ações da Boeing caíram quase 2,6% após o fabricante norte-americano ter relatado a sexta perda trimestral consecutiva.

O fabricante norte-americano Boeing teve graves problemas nos últimos anos com outro dos seus modelos, o 737 MAX, que esteve imobilizado durante 20 meses devido a dois acidentes que provocaram 346 mortos em seis meses.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Boeing suspende entregas do 737 MAX devido a problemas elétricos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião