Como preencher o IRS em tempos de pandemia para quem não tem net?

A declaração automática de IRS está disponível no Portal das Finanças. Mas quem não tem internet poderá ter ajuda nas juntas de freguesia, Espaços Cidadão e serviços de Finanças.

Entregar o IRS é um processo cada vez mais fácil. Há cada vez mais contribuintes abrangidos pelo IRS automático, sendo que quem não está ainda encontra a declaração já pré-preenchida. No entanto, para isso é preciso ter internet. Mas como podem os contribuintes sem acesso à internet preencher o IRS?

Tal como aconteceu nos anos anteriores, a Autoridade Tributária está a dar apoio aos contribuintes que precisem de ajuda no processo de entrega da sua declaração de IRS pela internet. Nesse sentido a lista das Finanças inclui “juntas de freguesia, Espaços Cidadão e serviços de Finanças com essa funcionalidade, mas é provável que os horários de atendimento estejam condicionados e sujeitos a marcação prévia“, assinala Sónia Covita, coordenadora da equipa económico-jurídica da Deco Proteste, ao ECO.

Assim, a Deco aconselha a que quem precisar deste tipo de apoio deve informar-se “o quanto antes” relativamente aos serviços disponíveis na sua área de residência. Se preferirem, os cidadãos podem também recorrer a um contabilista, mas neste caso terão que pagar pelo serviço.

Além disso, a Deco aponta que que os contribuintes que se desloquem a estes serviços, além da senha de acesso ao portal das Finanças de todos os elementos que integrem o agregado familiar (que deve ser pedida previamente caso não a tenha) devem estar “munidos dos documentos que comprovem quais os rendimentos recebidos em 2020. Se as entidades pagadoras já os tiverem comunicado ao Fisco, estes aparecerão previamente preenchidos e o contribuinte só tem de os confirmar”, explica Sónia Covita.

Quanto às despesas de 2020, não é necessário qualquer documento, já que se presume que os contribuintes validaram todas as despesas dedutíveis em IRS no e-fatura. “Se tal não aconteceu, será necessário apurar o valor total das despesas a deduzir e corrigi-lo na declaração de IRS”, sinaliza a coordenadora.

Estes serviços são, portanto, destinados aos contribuintes que não tenham acesso à internet, pelo que a maioria poderá preencher a declaração de IRS através da declaração automática. Com o IRS automático, o contribuinte só tem de confirmar a declaração provisória e verificar que a informação apresentada está correta. Caso contrário, deve entregar a declaração de IRS nos termos gerais, em papel ou via internet. Se nada fizer no período em que decorre a entrega — entre 1 de abril e 30 de junho — aquela declaração provisória passa a definitiva.

Este ano, o Governo decidiu alargar o acesso a uma declaração de rendimentos pré-preenchida a mais 250 mil trabalhadores, através da inclusão neste sistema de alguns trabalhadores independentes, desde que cumpram uma série de critérios. Entre o vasto leque de profissões abrangidas estão médicos, enfermeiros, professores, mas chega também a economistas, contabilistas e juristas, passando pelos profissionais das mais variadas artes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Como preencher o IRS em tempos de pandemia para quem não tem net?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião