Comissão Europeia vê PIB de Portugal a disparar 13,5% este trimestre

A Comissão Europeia prevê que a economia portuguesa vá crescer 13,5% no segundo trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado.

A economia portuguesa vai crescer 13,5% no segundo trimestre deste ano, em termos homólogos, de acordo com as previsões dos peritos da Comissão Europeia. A estimativa consta das previsões de primavera divulgadas esta quarta-feira e está dentro do intervalo previsto pelo ISEG de um crescimento homólogo do PIB entre 10 a 15%.

Em cadeia, ou seja, face ao primeiro trimestre, o crescimento da economia portuguesa será de 3,2%, se se confirmarem as previsões da Comissão. O PIB beneficia no segundo trimestre não só do processo de desconfinamento como do efeito de base do segundo trimestre de 2020 que foi o mais afetado pela pandemia por causa do primeiro confinamento.

Esta previsão enquadra-se no intervalo definido recentemente pelos economistas do ISEG: a expectativa é que o PIB cresça entre 10% a 15% em termos homólogos, o que no cenário mais benigno se traduz numa expansão em cadeia (face ao primeiro trimestre deste ano) de 4,4%, de acordo com os cálculos do ECO. Já o cenário em que o PIB cresce 10% em termos homólogos significa que o segundo trimestre será praticamente igual ao primeiro trimestre (crescimento em cadeia de 0,05%).

No primeiro trimestre deste ano, a economia enfrentou o segundo confinamento e voltou a contrair: caiu 3,3% em cadeia e 5,4% em termos homólogos, uma queda significativamente inferior à do primeiro confinamento. Ainda assim, Portugal registou o pior desempenho da UE, na ótica em cadeia, e o segundo pior em termos homólogos, apenas superado pela Croácia (-5,7%).

A expectativa da Comissão Europeia é que o PIB português continua a crescer nos próximos trimestres, registando um crescimento de 4% no terceiro trimestre e de 4,9% no quarto trimestre, em termos homólogos. Em cadeia, o crescimento no terceiro trimestre deverá ser de 3,9% e no quarto trimestre de 1%.

No conjunto do ano, o PIB cresce 3,9% nas contas da Comissão Europeia, igual à previsão do Banco de Portugal e do Fundo Monetário Internacional e apenas uma décima abaixo dos 4% previstos pelo Governo no Programa de Estabilidade 2021-2025. O mais pessimista neste momento é o Conselho das Finanças Públicas que prevê um crescimento de 3,3%.

Para o comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, estes são “bons números para o crescimento” de Portugal, destacando em entrevista à Lusa que ficam acima dos números da Alemanha. “Se acumularmos [as subidas do PIB] de 2021 e 2022, temos um crescimento superior a 8%, na linha da média da zona euro e mais elevado do que na Alemanha”, disse. Contudo, avisou que “o problema [de Portugal] será como tornar isto [ritmo de crescimento] duradouro e sustentável”.

No início do mês, Valdis Dombrovskis, vice-presidente executivo da Comissão Europeia, adiantou que acredita numa “recuperação bastante forte” da economia portuguesa, no segundo semestre deste ano, por efeito do alívio das restrições e dos avanços na campanha de vacinação. “À medida que a campanha de vacinação avança e uma vez que é possível aliviar e levantar gradualmente as medidas restritivas, podemos esperar uma recuperação bastante forte da economia [portuguesa] no segundo semestre do ano”, disse.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Comissão Europeia vê PIB de Portugal a disparar 13,5% este trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião