BCP em níveis pré-pandemia. Ações ganham quase 30% no maior ciclo de subidas desde 2018

Banco, que apresenta resultados trimestrais esta segunda-feira, superou os 16 cêntimos por ação, negociando já em valores pré-pandemia. Soma quase 30% após nove sessões em alta.

O BCP BCP 3,84% regista o maior ciclo de ganhos desde julho de 2018, somando quase 30% em nove sessões. O banco, que apresenta esta segunda-feira os resultados do primeiro trimestre, superou os 16 cêntimos esta manhã, negociando em valores pré-pandemia.

As ações da instituição financeira sobem 3,02% para 16,01 cêntimos, o valor mais elevado desde 28 de fevereiro do ano passado, mantendo-se em “terreno” positivo pela 9.ª sessão consecutiva. Desde a sessão de 5 de maio que o banco é um dos destaques da bolsa portuguesa, acumulando uma valorização de 28,4% neste período, ou 3,54 cêntimos. Trata-se do ciclo mais prolongado desde 23 de julho de 2018.

O banco avança no dia em que apresenta os resultados relativos aos primeiros três meses do ano, após o fecho da sessão. Os analistas do CaixaBank/BPI apontam para lucros de 48 milhões de euros, contra os 35 milhões de lucros obtidos há um ano.

Um dos temas em cima da mesa dos investidores, além da pandemia, estará o impacto do caso dos empréstimos em francos suíços na Polónia, onde o BCP controla o Bank Millennium. O banco polaco tem vindo a registar provisões extraordinárias para fazer face a eventuais encargos com decisões judiciais em torno deste processo.

BCP avança

Já outros dois grandes bancos portugueses apresentaram contas do primeiro trimestre, sendo que o lucro do BPI disparou para 60 milhões de euros enquanto o lucro da Caixa baixou 6% para 81 milhões neste período.

O BCP é uma das estrelas da sessão do PSI-20, que avança 0,79% para 5.236,89 pontos, com apenas quatro cotadas a negociar em baixa. A Galp perde mais de 1% e a EDP cede 0,41%. Apenas a Nos supera o desempenho do BCP, seguindo em alta de 3,97% para 3,196 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP em níveis pré-pandemia. Ações ganham quase 30% no maior ciclo de subidas desde 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião