“Big Tech” inflacionaram em 100 mil milhões valor dos impostos que pagaram realmente

  • ECO
  • 31 Maio 2021

Entre 2011 e 2020 a Amazon, Facebook, Alphabet, Netflix, Apple e Microsoft pagaram menos impostos do que declararam nos relatórios anuais, acusa estudo no Reino Unido.

As seis maiores empresas de tecnologia dos EUA estão a ser acusadas de inflacionarem o valor dos impostos que pagaram ao longo da última década em 96 mil milhões de dólares. O estudo, citado pelo The Guardian, alega que Amazon, Facebook, Alphabet, Netflix, Apple e Microsoft pagaram menos impostos sobre os lucros do que o indicado nos seus relatórios anuais.

Em causa está um trabalho da britânica Fair Tax Foundation. O organismo, que defende o pagamento de impostos pelas empresas, concluiu também que, no mesmo período, as seis empresas de tecnologia entregaram às autoridades fiscais em todo o mundo menos 149 mil milhões de dólares do que o que seria de esperar se tivessem pagado as taxas definidas nos países em que operaram efetivamente.

No total, as seis empresas pagaram efetivamente 219 mil milhões de dólares em impostos entre 2011 e 2020, o que corresponde a apenas 3,6% dos lucros de mais de seis biliões de dólares que geraram. Os investigadores alegam que estas empresas transferem os seus rendimentos para paraísos fiscais de forma a pagarem menos impostos.

Por exemplo, no período analisado, a Amazon gerou 1,6 biliões de dólares em receitas, reportou 60,5 mil milhões de lucros e pagou 5,9 mil milhões de impostos. A Fair Tax Foundation garante que o imposto deveria ter sido quase o dobro, a rondar os 10,7 mil milhões. Fonte oficial da Amazon assegura que os cálculos são “enganadores”.

Paul Monaghan, responsável da Fair Tax Foundation, disse que esta análise mostra que só “uma reforma radical das regras tributárias internacionais irá remediar a situação”. Deu como exemplo a proposta de sistema tributário global que, a ser posto em prática, acabaria com a “transferência de lucros para paraísos fiscais” das grandes empresas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Big Tech” inflacionaram em 100 mil milhões valor dos impostos que pagaram realmente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião