Mesmo com desconfinamento, economia portuguesa voltou a abrandar na primeira semana de junho

No início de junho Portugal já avançava com o descofinamento, mas a economia ainda não acompanhou totalmente o passo.

O indicador diário de atividade económica (DEI) voltou a abrandar no início de junho, face à semana anterior, mesmo com o avançar do desconfinamento, mostram os dados divulgados pelo Banco de Portugal esta sexta-feira. O indicador compara com uma altura também de relaxamento de medidas no ano passado.

“Na semana terminada a 6 de junho, o indicador diário de atividade económica, assim como a taxa bienal correspondente, apresentaram uma diminuição face à semana anterior”, nota o Banco de Portugal. Já nas duas últimas semanas do mês de maio, a economia portuguesa tinha registado um abrandamento.

Apesar desta desaceleração, existe ainda assim uma melhoria do indicador que mede diariamente a atividade económica face ao ano passado. O desconfinamento vai agora dar mais um passo, mas algumas cidades, nomeadamente Lisboa e Braga, continuam com as mesmas medidas que já tinham.

Para mitigar a influência dos efeitos da comparação com o ano anterior, período já marcado pela pandemia, o Banco de Portugal recorre a uma taxa bienal, que “corresponde a acumular a variação, em dias homólogos, para um período de dois anos”, para obter a variação da atividade entre um determinado dia num ano face ao mesmo dia dois anos antes.

Olhando para esta taxa bienal, a tendência no início do sexto mês do ano é também de queda face à semana anterior. A economia estava a estagnar face à média dos dois últimos anos, voltando agora a ficar abaixo de uma taxa de variação de zero, registando um pequeno recuo.

(Notícia atualizada às 12h40)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mesmo com desconfinamento, economia portuguesa voltou a abrandar na primeira semana de junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião