Portugal coloca 1.250 milhões de euros a três e a 11 meses a juros ligeiramente mais altos

  • Lusa
  • 16 Junho 2021

A 11 meses foram colocados 750 milhões de euros em BT à taxa de juro média de -0,550%. Já a três meses foram colocados hoje 500 milhões de euros em BT à taxa média de -0,592%.

Portugal colocou, esta quarta-feira, 1.250 milhões de euros, igual ao montante máximo anunciado, em Bilhetes do Tesouro (BT) a três e a 11 meses, a juros ligeiramente mais altos face aos anteriores leilões, em 21 de abril, foi anunciado.

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, a 11 meses foram colocados 750 milhões de euros em BT à taxa de juro média de -0,550%, superior à registada em 21 de abril, quando foram colocados 800 milhões de euros à taxa de juro média de -0,558%.

A três meses foram colocados hoje 500 milhões de euros em BT à taxa média de -0,592%, também superior à registada em 21 de abril, quando foram colocados 450 milhões de euros a -0,599%.

A procura atingiu 1.605 milhões de euros para os BT a 11 meses, 2,14 vezes o montante colocado, e 1.355 milhões de euros para os BT a três meses, 2,71 vezes o montante colocado.

O IGCP tinha anunciado para esta quarta-feira dois leilões de BT com maturidades em 17 de setembro de 2021 (três meses) e em 20 de maio de 2022 (11 meses), com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros.

Taxas dos leilões de BT a três e 11 meses

Fonte: IGCP

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal coloca 1.250 milhões de euros a três e a 11 meses a juros ligeiramente mais altos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião