Merkel critica Portugal por ter permitido entrada de turistas britânicos, apesar da ameaça da variante Delta

Merkel critica Portugal por ter permitido a entrada de turistas britânicos, numa altura em que já era conhecido que a variante Delta circulava com elevada transmissão no Reino Unido.

A chanceler alemã Angela Merkel considera que a atual situação epidemiológica de Portugal podia “ter sido evitada” e critica fortemente o Governo português por ter permitido a entrada de turistas britânicos, numa altura em que já era conhecido que a variante Delta circulava com uma elevada transmissão no Reino Unido, avança o Politico (acesso livre, conteúdo em inglês).

“Agora temos uma situação em Portugal que talvez pudesse ter sido evitada e é por isso que temos de trabalhar ainda arduamente”, disse Angela Merkel, numa conferência conjunta com a presidente da Comissão Europeia, em Berlim, e citada pelo Politico, referindo-se ao aumento de número de infeções por Covid-19 em Portugal.

Segundo o mesmo jornal, a chanceler alemã atribui a subida de casos em Portugal ao facto de o país ter permitido a entrada de turistas britânicos, numa altura em que já era conhecido o elevado número de casos de infeção da variante Delta no Reino Unido, que se estima que seja cerca de 60% mais transmissível do que a variante inglesa (agora conhecida como variante Alpfa).

Além disso, Angela Merkel lamenta ainda que os Estados-membros não tenham chegado a acordo sobre as restrições de viagens, considerando que esta falha é “um tiro pela culatra”. “Fizemos um progresso muito bom nos últimos meses, mas ainda não estamos onde gostaria que a União Europeia estivesse”, concluiu.

Entretanto, no Twitter, Rui Rio já reagiu aos comentários de Angela Merkel, acusando o Governo de António Costa de “fazer passar o país por uma vergonha desnecessária”. “Não bastava termos sido tratados com uma vexatória desconsideração pelo Reino Unido, a quem prestamos futebolística vassalagem, e ainda temos de ouvir a justa indignação da chanceler alemã. O Governo português a fazer passar o país por uma vergonha desnecessária”, escreveu o líder do PSD, na rede social.

O aumento de casos em Portugal, e sobretudo na região de Lisboa e Vale do Tejo, tem sido explicado pela prevalência da variante Delta. Esta estirpe tem já uma prevalência “superior a 60%” em Lisboa e Vale do Tejo e “inferior a 15%” no Norte, segundo os dados preliminares divulgados pelo INSA. A variante Delta já foi detratada em, pelo menos, 92 países ou territórios.

(Notícia atualizada às 21h48)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Merkel critica Portugal por ter permitido entrada de turistas britânicos, apesar da ameaça da variante Delta

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião