Emprego anima Wall Street. Nasdaq toca recorde

Os dados do desemprego indicam que o mercado de trabalho dos Estados Unidos está a recuperar, o que está a animar os mercados. Wall Street está em alta.

Os mercados norte-americanos estão a negociar em alta, com os investidores de olhos postos na queda do desemprego nos Estados Unidos da Amércia. O Nasdaq está a destacar-se. Atinge um novo recorde, animado pela subida da Tesla.

O índice de referência em Wall Street, o S&P 500, segue a valorizar 0,36% para 4.256,97 pontos. Também em “terreno positivo”, o industrial Dow Jones avança 0,18% para 33.933,91 pontos e o tecnológico Nasdaq destaca-se ao subir 0,6% para 14.357,264, um nível recorde.

Os mercados norte-americanos estão a reagir, esta quarta-feira, à quebra do desemprego verificada nos Estados Unidos, que sinaliza que o mercado de trabalho está a recuperar de forma consistente do impacto da pandemia de coronavírus.

De acordo com a Reuters, 411 mil indivíduos pediram prestações de desemprego aos serviços norte-americanos, na semana terminada no dia 19 de junho, menos sete mil do que na semana anterior. Esse número está acima das previsões dos economistas, mas deu algum alento aos investidores.

Além disso, um relatório do Departamento do Comércio norte-americano confirmou que o crescimento económico acelerou, no primeiro trimestre de 2021, à boleia dos estímulos, o que está também a puxar por Wall Street.

Na sessão desta quarta-feira, destaque para a Tesla, cujos títulos valorizam 2,45% para 672,64 dólares e puxam pelo Nasdaq. Isto depois de Elon Musk ter indicado que os investidores desta fabricante automóvel poderão vir a ter prioridade nos investimento na Starlink, um projeto da SpaceX.

Também no “verde”, os títulos da Microsoft avançam 0,73% para 267,21 dólares, os da Netflix sobem 0,98% para 517,77 dólares e os do Facebook somam 0,46% para 342,15 dólares, contribuindo também para o bom desempenho do Nasdaq.

Noutro setor, as ações da Eli Lilly and Co estão a disparar 9,23% para 238,00 dólares, depois de a farmacêutica ter anunciado que irá pedir às autoridade norte-americanas que acelerem a aprovação de um medicamento experimental para o Alzheimer.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Emprego anima Wall Street. Nasdaq toca recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião