Promova. Programa para dar boost à liderança feminina arranca

Na primeira edição do Promova, 45% das participantes foram promovidas, sendo que 20% ascenderam à administração das empresas. Mais 30 mulheres de 20 empresas integram a segunda edição.

Mais 30 mulheres de 20 empresas integram a segunda edição do Promova, programa que visa promover talentos femininos com potencial de liderança a funções de gestão de topo nas empresas. Iniciativa da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), a segunda edição conta este ano com o apoio exclusivo de parceiros privados. Na primeira edição, 45% das participantes foram promovidas, sendo que 20% ascenderam à administração das empresas.

“A formação é o instrumento por excelência para capacitar e alterar comportamentos. Por isso, a implementação do Promova, que tem como objetivo específico acelerar a carreira das mulheres, é um grande passo no caminho para a igualdade. Está comprovado que a igualdade de género é um tema de negócio, pois equipas mais diversas são mais inovadoras e têm melhor performance”, diz Isabel Barros.

“Sabemos que a pandemia veio agravar as iniquidades, por isso temos de manter a consistência e aumentar o ritmo de mudança, pelo que iniciativas como o Promova assumem uma enorme preponderância não só pela capacitação das 30 mulheres, mas pelo efeito sistémico positivo que o seu empoderamento traz para as empresas e para a sociedade”, destaca a vice-presidente da Comissão Executiva da CIP, administradora executiva da Sonae MC e presidente de direção da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), que lidera a segunda edição do Projeto Promova.

Randstad, ANA – Aeroportos de Portugal, EDP e Sonae são os parceiros que este ano estão a apoiar o projeto. A NOVA SBE mantém-se como parceiro para a área da formação. O programa de um ano inclui módulos de formação executiva (um total de 96 horas), sessões de coaching, com um plano de desenvolvimento individual, sessões de mentoria cruzada, com um leque de eventos de networking, entre as participantes e com líderes de topo, descreve nota de imprensa.

José Miguel Leonardo, CEO da Randstad Portugal, explica o que levou a recrutadora a associar-se a este projeto. A Randstad “tem uma política ativa de promoção e defesa da diversidade e inclusão, na qual a igualdade de género é parte integrante. Queremos ser agentes ativos desta mudança e acreditamos que é através da aprendizagem ao longo da vida que conseguimos contribuir para o fim desta desigualdade”, diz. E reforça: “O Promova vai ao encontro deste propósito e é com muito orgulho que integramos esta iniciativa, para que o número de mulheres em cargos de liderança seja no mínimo idêntico ao número de homens a ocupar estes lugares.”

As candidaturas ao Promova são realizadas de forma conjunta, por empresas e candidatas. Participam nesta edição o ActivoBank, Deloitte, EDP, EDP Global Solutions, EDP Inovação, Faurecia, Fidelidade, Introsys, Leroy Merlin , L’Oréal Portugal, Mautomotive, Medtronic, Microsoft, Norfin, Nova SBE, Randstad, Sonae, Sona MC, Toyota , Whitestar Asset Solutions, Worten e Zippy.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Promova. Programa para dar boost à liderança feminina arranca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião