Vieira proibido de contactar chairman do Banco de Fomento

  • ECO
  • 11 Julho 2021

Luís Filipe Vieira está proibido de contactar Vítor Fernandes, indicado pelo Governo para presidente do Banco de Fomento, além dos gestores do Novo Banco e dos outros arguidos.

Há mais medidas de coação para além da prestação de uma garantia de três milhões de euros. Luís Filipe Vieira não poderá entrar em contacto com Vítor Fernandes, o administrador do Novo Banco que terá conduzido os processos de reestruturação das dívidas do presidente do Benfica agora com funções suspensas. O gestor, recorde-se, está agora indicado pelo Governo para chairman do Banco de Fomento e até já teve a aprovação do Banco de Portugal, mas o supervisor diz agora que vai reavaliar a nomeação à luz dos novos dados.

Segundo o comunicado oficial sobre as decisões do juiz Carlos Alexandre, há a “proibição de contactar, por qualquer meio, com os demais arguidos, com exceção do arguido Tiago Vieira, e ainda com Nuno Sérgio Durães Lopes, António Rodrigues de Sá, Vítor Manuel Dantas de Machado, José Gouveia, Diogo Chalbert Santos, Vítor Fernandes e qualquer administrador ou funcionário do Novo Banco, bem como membro da administração da Sport Lisboa e Benfica SAD“.

O Ministério Publico considerou, no seu despacho de indiciação, que o chairman do Banco de Fomento terá favorecido Vieira na reestruturação de uma dívida de 54 milhões de euros da imobiliária Imosteps. Vítor Fernandes está referenciado, mas não é arguido e nem lhe é imputado qualquer ilícito criminal.

A sociedade Imosteps, recorde-se, que está no centro das investigações da operação “Cartão Vermelho”. Esta sociedade foi recomprada por José António dos Santos por oito milhões de euros quando tinha uma dívida implícita de 54 milhões ao Novo Banco.

É neste contexto que Luís Filipe Vieira está também impedido de contactar com todos os administradores do Novo Banco, incluindo, claro, o presidente António Ramalho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vieira proibido de contactar chairman do Banco de Fomento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião