EDP e Amazon celebram novo acordo nas energias renováveis

Este acordo de colaboração estratégica poderá somar-se a um total de 475 MW de Contratos de Aquisição de Energia já contratados entre as partes, referem as duas empresas.

A EDP Renováveis anunciou esta quinta-feira que estabeleceu um acordo de colaboração estratégica com a Amazon Web Services (AWS) relativamente a Contratos de Aquisição de Energia (CAE) para futuros projetos de energia eólica e solar e a prestação de serviços na nuvem, tecnológicos e digitais.

Este acordo poderá potencialmente somar-se a um total de 475 megawatts (MW) de CAE já contratados entre as duas empresas.

No mesmo dia, a EDP anunciou ainda que quer reduzir as emissões em 98% até 2030 face aos níveis de 2015), reforçando assim o seu compromisso face ao objetivo anterior, que era de 90% para o mesmo período. A nova meta de descarbonização será ainda validada pela Science Based Target initiative (SBTi). Outra meta agora reforçada pela empresa envolve as emissões indiretas de CO2, que também irão diminuir em 50% até 2030.

A futura colaboração entre a EDPR e a AWS passará pelo desenvolvimento de projetos de energia eólica e solar pela elétrica a contratar por meio de CAE com a tecnológica, que começará a funcionar em 2023-2025, principalmente nos Estados Unidos, na Europa e na América Latina.

Além disso, outra área de parceria consiste na prestação de serviços na nuvem, tecnológicos e de transformação digital à AWS como fornecedor preferencial de nuvem da EDPR.

“Esta parceria reafirma a importância que a EDP Renováveis atribui, não só à transição energética e à descarbonização da economia, mas também à importância da digitalização em empresas, especialmente num contexto como o atual”, disse Miguel Ángel Prado, Chefe de Operações da EDPR.

Por seu lado, Miguel Alava, diretor-geral da AWS Iberia, declarou: “A colaboração com a EDPR ajudará o nosso compromisso com o Climate Pledge para alcançar emissões líquidas de carbono zero até 2040 e alimentar as nossas operações com 100% de energia renovável até 2030, uma meta que planeamos cumprir 5 anos antes, em 2025″.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP e Amazon celebram novo acordo nas energias renováveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião