Capital de risco quer 100 milhões para investir em empresas industriais

A Touro Capital Partners quer captar 100 milhões para investir em empresas industriais em Portugal. Serão selecionadas entre cinco a sete empresas.

A Touro Capital Partners, sociedade portuguesa de capital de risco, acaba de lançar o Fundo Touro I que tem como objetivo captar 100 milhões de euros para adquirir posições de controlo em negócios maduros, em Portugal, no setor industrial. O fundo tem uma shortlist de 33 empresas, mas serão selecionadas entre cinco a sete. As primeiras aquisições devem ser realizadas no início de 2022.

“O objetivo neste primeiro fundo é uma aposta na indústria portuguesa com especificidades muito próprias. Vamos investir entre cinco a sete empresas da área industrial em vários subsetores. Estamos a falar em empresas saudáveis com níveis de indevidamente muito controlados, não estamos a falar em processos de reestruturação nem de startups, o que faz com que haja uma diminuição do risco para os investidores”, explica ECO, Paulo Pio Correia, um dos fundadores da Touro Capital Partners.

Através deste fundo as empresas do setor industrial serão preparadas para as “grandes oportunidades” que a evolução digital vai proporcionar. O Fundo Touro I pretende implementar um plano de transformação que tem como principal objetivo baixar o custo unitário de produção. “Este plano passa muito pela automação e não estamos a falar só da substituição de pessoas por máquinas, mas sim na captação de informação – há pouca captação a ser captada no floor das próprias fábricas. Existe a automação através de sensores que permitem recolher informação”, destaca Paulo Pio Correia.

O fundo irá tomar posições de controlo nas empresas selecionadas, mas parte do capital continuará a ser detido pelos atuais proprietários. “Dentro das empresas vamos ter as pessoas da nossa equipa quer na função financeira, quer na função operacional, até porque são áreas criticas que devem ser controladas muito de perto”, refere o Paulo Pio Correia.

Investimento ibérico

Paulo Pio Correia explica ainda que 40% do fundo de 100 milhões de euros será captado em Portugal, entre 40% a 60% em Espanha e o restante, se necessário, será captado através de agentes no Mónaco ou em Londres.

“Serão quatro anos de investimento, mas temos intenção de no quarto ou quinto ano lançar um segundo fundo utilizando o mesmo programa de transformação, mas com um âmbito ibérico e ainda estaremos a falar de montantes de muito maior dimensão (450 milhões de euros)”, evidencia Pio Correia.

Fundadores da Touro Capital Partners Touro Capital Partners

A equipa fundadora da Touro Capital Partners conta com, Josep Piqué Camps, Manuel Alves Gomes, Miguel Vodrazka de Miranda e Paulo Pio Correia. Os fundadores contam com experiência em todo o ciclo de capital de risco (investimento, gestão e desinvestimento), com enfoque nas funções financeiras e operacionais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Capital de risco quer 100 milhões para investir em empresas industriais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião