Vacina da Pfizer produz 10 vezes mais anticorpos que a da Sinovac

O nível de anticorpos gerado pela vacina da Pfizer/BioNTech é 10 vezes superior ao registado nas pessoas inoculadas com a da Sinovac, que usa o vírus inativado, revela um estudo de Hong Kong.

Há uma diferença substancial nas vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas através de RNA mensageiro e as que utilizam o vírus inativado. De acordo com um estudo realizado em Hong Kong, publicado na Lancet, o nível de anticorpos gerado pela vacina da Pfizer/BioNTech é 10 vezes superior ao registado nas pessoas inoculadas com a da Sinovac, que usa o vírus inativado.

Este estudo, publicado na revista científica, foi realizado com o intuito de perceber a quantidade de anticorpos gerada em profissionais de saúde inoculados com vacinas desenvolvidas através de RNA mensageiro (como é o caso da Pfizer/BioNTech e da Moderna) em comparação com vacinas que utilizam o vírus inativado (caso da Sinovac).

Assim, este estudo concluiu que no caso da vacina da Pfizer a quantidade de anticorpos gerada é 10 vezes superior ao da vacina chinesa Sinovac, segundo a Bloomberg (acesso condicionado, conteúdo em inglês). Embora a produção de anticorpos não seja a única forma de medir a imunidade e a eficácia das vacinas, os cientistas sublinham que “a diferença nas concentrações de anticorpos neutralizantes identificados no estudo pode traduzir-se em diferenças substancias na eficácia da vacina“, lê-se.

Estas conclusões somam-se a um conjunto de estudos que têm sido desenvolvidos e que apontam que as vacinas de RNA mensageiro conferem uma maior proteção contra o Sars-CoV-2 e as respetivas variantes, em comparação com as vacinas desenvolvidas por métodos tradicionais, que usam o vírus inativado.

A título de exemplo, países como Israel e os Estados Unidos que apostaram fortemente nas vacinas da Pfizer e da Moderna para as respetivas campanhas de vacinação estão a registar uma redução acentuada no número de infeções, ao passo que os países que utilizaram vacinas chinesas produzidas através de um vírus inativado não estão a verificar um impacto tão acentuado na redução de casos. Ainda assim, em qualquer uma das tecnologias utilizadas é visível uma redução significativa da Covid, bem como do desenvolvimento de doenças mais graves.

(Notícia corrigida às 12h12 com a indicação de que a vacina da Sinovac utiliza o vírus inativado, diferente daquele a que recorrem as vacinas da Astra e Janssen que utilizam um adenovírus modificado)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vacina da Pfizer produz 10 vezes mais anticorpos que a da Sinovac

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião