Lovys inicia expansão ibérica, CEO realça experiência dos novos investidores: “É o mais importante”

  • ECO Seguros
  • 20 Julho 2021

Crescimento e capacidade financeira reforçada impulsionam a insurtech de adn português para estratégia de venda direta em Espanha e parcerias no conjunto do mercado ibérico.

Tendo ultrapassado limiar de 20 milhões de euros captados em ronda (série A) concluída em janeiro passado, a Lovys – que mantém Portugal Ventures, Heartcore, NewAlpha, MAIF Avenir, Plug&Play, TechStars e BpiFrance como os principais, entre demais investidores – acaba de reforçar fôlego financeiro com adesão de dois fundos importantes para a estratégia desta insurtech.

João Cardoso (fundador e CEO): Em Portugal, “a Lovys baseará a sua estratégia em parcerias com empresas de média e grande dimensão.”

Crescimento de 70% em vendas diárias no primeiro trimestre foi um dos motivos a justificar a adesão de novos investidores como a Adevinta Ventures e a MS&AD Ventures, afirma João Cardoso, fundador e CEO da Lovys, em troca de e-mail com ECO Seguros.

A MS&AD Ventures é um fundo global (venture capital) apoiado pelo grupo de seguros japonês MS&AD e que está na americana Hippo, enquanto a Adevinta Ventures (Adevinta) detém alguns dos maiores sites de classificados online (Le BonCoin em França ou Fotocasa em Espanha). O complemento de recursos fornecidos pelos novos investidores “não estava previsto e, mais do que o montante, foi importante para nós contar com a Adevinta Ventures e a MS&AD Ventures, pela experiência que têm,” disse o empresário.

Apostada agora nos mercados de Espanha e Portugal para atingir a meta de 100 mil clientes até final de 2021, a Lovys posiciona-se como “única startup europeia a oferecer 5 produtos de seguros diferentes numa única plataforma digital”. Segundo anunciado pela startup, o novo investimento vem permitir acelerar a expansão na região ibérica, com estratégias bastante diferenciadas para Portugal e Espanha. No mercado português, a aposta passa pela procura de canais B2B2C, “que queiram distribuir quaisquer produtos de seguros integrados e digitais”, refere um comunicado.

Em Portugal, explica João Cardoso a ECOseguros, “a Lovys baseará a sua estratégia em parcerias com empresas de média e grande dimensão, onde irá disponibilizar alguns dos produtos já criados para o mercado francês”. Para o fundador da insurtech de adn português, acelerar a estratégia em Portugal passa “essencialmente por 3 pontos: adaptar alguns produtos ao mercado; presença de equipas comerciais para ativar parcerias em setores como banca, telecom, imobiliário, retalho eletrónico, retalho de produtos para animais, entre outros”; e a adaptação da plataforma tecnológica, sobretudo ao nível da língua”.

A propósito, o site em língua castelhana para lançamento da operação em Espanha está praticamente concluído. A oferta digital será sobretudo caracterizada pela agilidade e rapidez na contratação de um seguro: “asegúrate em 2 minutos”, sugere um ícone na api que anuncia, para breve, o lançamento da oferta Lovys no mercado espanhol.

Tendo Telefónica Seguros e o grupo Munich Re como parceiras para ser concorrencial ao nível de preços no país vizinho, a operação da Lovys “terá uma componente de venda direta no site” mas também será feita através de parcerias. “Começaremos por lançar seguro casa e 2 outros produtos bastante ligados a esta categoria. Em 2022 entraremos com outros produtos já lançados em França,” até um total de cinco que a empresa tem como objetivo para os primeiros 12 meses naquele mercado.

Excluindo a necessidade de mais recursos para esta fase de expansão, o responsável da Lovys explica: “A nossa série A permitiu-nos acelerar o nosso desenvolvimento com 25 recrutamentos e um crescimento forte. O voto de confiança que recebemos da Adevinta Ventures e da MS&AD Ventures, dois grandes fundos, permitir-nos-á uma expansão rápida com vista a consolidar o nosso posicionamento como o líder deste segmento a nível europeu”.

Os novos investidores Adevinta Ventures e a MS&AD Ventures, que entraram sem colocar “condições do ponto de vista legal ou de organização (…), terão o mesmo enquadramento na organização do que os anteriores,” esclarece João Cardoso.

Alguns destes fundos não são muito recetivos à ideia de revelar montantes das apostas que fazem, mas o processo “foi rápido desde o momento em que ambos os fundos mostraram interesse”. Ainda, sobre o que os levou a investir na empresa, desenvolve: “Em primeiro lugar, a visão e o posicionamento da Lovys, sendo o único player na Europa a criar um conceito de subscrição em seguros. Depois, o crescimento da empresa nos últimos anos e, por fim, a qualidade da equipa, com cerca de 90 pessoas e 15 nacionalidades diferentes”.

Lançada em 2017, a Lovys permite aos utilizadores gerir todas as suas necessidades diárias de seguros, através de uma única interface, 100% online. Em quatro anos desenvolveu quatro produtos – casa, carro, smartphone e cães e gatos –, uma oferta focada nas necessidades das gerações mais digitais.

A Lovys conta com escritórios em Paris, Porto e Lisboa e ainda um centro tecnológico em Leiria.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lovys inicia expansão ibérica, CEO realça experiência dos novos investidores: “É o mais importante”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião