Vacina Janssen pode ser menos eficaz contra a variante Delta, alerta estudo

  • ECO
  • 21 Julho 2021

O estudo da Universidade de Nova Iorque sugere que, no futuro, a dose única seja reforçada com outra dose da Johnson & Johnson, Pfizer ou Moderna.

A vacina contra a Covid-19 do laboratório Johnson & Johnson (J&J) — a Jassen — é menos eficaz contra a variante Delta, de acordo com um novo estudo da Universidade de Nova Iorque.

“A mensagem que queríamos passar não era que as pessoas não devam receber a vacina da Johnson & Johnson, mas esperamos que, no futuro, a dose única seja reforçada com outra dose da J.& J. ou da Pfizer ou Moderna”, disse Nathaniel Landau, virologista da Grossman School of Medicine da NYU, que liderou o estudo, ao The New York Times.

O estudo está de acordo com a tese que uma dose única da vacina da AstraZeneca – que tem uma tecnologia semelhante à da vacina da Johnson & Johnson – tem apenas 33% de eficácia contra a variante Delta, que só em Portugal é responsável por 95% dos novos casos de Covid-19.

As conclusões do estudo são contraditórias com o anúncio da farmacêutica que indica que a vacina da Janssen neutraliza a variante da Delta, entre outras, e que apresenta uma imunidade elevada de, pelo menos, oito meses.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vacina Janssen pode ser menos eficaz contra a variante Delta, alerta estudo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião