Recolhidas 1.150 toneladas de equipamentos elétricos usados em seis meses

  • Lusa
  • 29 Julho 2021

Das 1.150 toneladas recolhidas no primeiro semestre, 11 correspondem a lâmpadas, sete são de pilhas e as restantes 1.132 toneladas dizem respeito a equipamentos elétricos fora de uso.

Mais de mil toneladas de equipamentos elétricos usados foram recolhidas para reciclagem nos primeiros seis meses deste ano, um aumento superior a 50% face ao mesmo período de 2020, informou esta quinta-feira a Electrão – Associação de Gestão de Resíduos.

Este número – 1.150 toneladas – é o resultado de uma campanha nacional de reciclagem denominada “Quartel Electrão”, que conta com a adesão de 165 associações e que visa a recolha deste tipo de equipamentos em quartéis de bombeiros.

Esta tendência de crescimento já tinha sido registada o ano passado quando os bombeiros portugueses atingiram um máximo de recolha de pilhas e de equipamentos elétricos, alcançando 2.029 toneladas.

Foi o valor mais alto registado nas cinco edições desta iniciativa e os dados mais recentes indicam que este ano poderá ser alcançado um novo recorde”, adianta a Eletrão em comunicado enviado à Lusa.

A campanha teve início a 1 de janeiro de 2021 e prolonga-se até 30 de novembro, aliando a causa da reciclagem de equipamentos elétricos usados à atribuição vários prémios.

Das 1.150 toneladas recolhidas no primeiro semestre, 11 correspondem a lâmpadas, sete são de pilhas e as restantes 1.132 toneladas dizem respeito a equipamentos elétricos fora de uso.

No âmbito desta ação de promoção da reciclagem estão já garantidos nesta edição mais de 86 mil euros em prémios a distribuir pelas associações.

A Associação de Gestão de Resíduos tem recebido “o contacto de várias empresas que encaminham os seus equipamentos elétricos fora de uso através do Electrão, pedindo expressamente para beneficiar determinada associação humanitária de bombeiros voluntários”.

“Este ano já foram encaminhadas quase 20 toneladas desta forma, o que é revelador da importância que cada vez mais o tecido empresarial dá à dimensão social e ambiental”, sublinha citado na nota o diretor-geral da Electrão, Pedro Nazareth.

Algumas juntas de freguesia estão a desenvolver ações de recolha ao domicílio para ajudar os bombeiros dessas áreas e há casos de entidades a organizar recolhas a favor das associações, envolvendo colaboradores e familiares.

O primeiro prémio a atribuir é um veículo ligeiro de combate a incêndios no valor de 54 mil euros e todos os quartéis recebem 75 euros por cada tonelada de resíduos recolhida.

“São ainda atribuídos prémios por regiões e aos novos aderentes. Os vencedores destas categorias recebem 750 euros em cartões pré-pagos de combustíveis”, explica a associação.

A Electrão tem como principal missão assegurar a reciclagem dos resíduos recolhidos, contribuindo para a minimização do impacto ambiental e para um reaproveitamento dos materiais que os constituem.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Recolhidas 1.150 toneladas de equipamentos elétricos usados em seis meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião