Ramalho atento a “oportunidades de crescimento” para o Novo Banco

Banco liderado por António Ramalho terá feito proposta para ficar com o EuroBic. CEO não confirma, mas "não afasta a análise de qualquer oportunidade de crescimento".

Depois de anos de prejuízos, que levaram o Novo Banco a chamadas de capital de milhares de milhões de euros, o banco está a dar lucros. Ganhou 137,7 milhões de euros no primeiro semestre, sendo o objetivo o de “manter esta trajetória”, diz António Ramalho à Bloomberg. E com o regresso aos resultados positivos, após a reestruturação, o CEO até olha para oportunidades de crescimento, admitindo analisar eventuais negócios que possam surgir mais à frente.

“Certamente, planeamos manter a trajetória de geração de lucros” que o banco iniciou no primeiro trimestre. Depois de 70,7 milhões no primeiro trimestre, seguiram-se mais 67 milhões no segundo trimestre, sendo esta a primeira vez desde que foi criado, há quase sete anos, que o banco liderado por António Ramalho apresenta dois trimestres consecutivos positivos. Para tal, contribuiu a forte quebra nas imparidades para crédito, que totalizaram 84,7 milhões de euros.

Com a reestruturação concluída, depois de muitos milhares de milhões de euros solicitados ao Fundo de Resolução, ao abrigo do mecanismo de capital contingente, e com lucros, o Novo Banco revela agora outras aspirações. O banco controlado pelo Lone Star tem vindo a investir no negócio da banca digital, mas também admite aplicar dinheiro na compra de outras instituições.

O Jornal de Negócios avançou, na semana passada, que o Novo Banco, mas também o fundo Apollo, apresentaram propostas para ficarem com as posições de Isabel dos Santos e de Fernando Teles no EuroBic. O objetivo passará pelo reforço da sua carteira de crédito a empresas, um dos pontos fortes do EuroBic.

À Bloomberg, Ramalho não confirma, mas não desmente. “Obviamente, o banco não comenta quaisquer operações que estejam a decorrer”, afirma, acrescentando que “o banco não afasta a análise de qualquer oportunidade de crescimento“.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ramalho atento a “oportunidades de crescimento” para o Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião