Prédio de apartamentos mais alto da União Europeia nasce em Benidorm

São 256 apartamentos espalhados por 47 andares até 198 metros de altura. Intempo Residential Sky Resort nasceu em Benidorm e preços começam nos 257 mil euros.

A marginal de Benidorm, em Espanha, mudou radicalmente. O cenário é marcado pela torre de apartamentos de 198 metros de altura, oficialmente o edifício residencial mais alto de toda a União Europeia (UE). Ao fim de 17 anos de contratempos, o Intempo Residential Sky Resort foi finalmente inaugurado no final de julho e os apartamentos estão à venda a partir de 257 mil euros.

“Uma propriedade única. Uma experiência única. Um investimento único”. Este é o lema para este arranha-céus na costa leste do país vizinho. Se há quem não veja esta obra com bons olhos, outros acreditam ser um passo para transformar Benidorm na Miami de Mediterrâneo, como diz o The Guardian (conteúdo em inglês).

Intempo Residential Sky Resort, em Benidorm.Intempo Residential Sky Resort/Instagram

Foram 17 anos de vários contratempos, mas o edifício foi concluído e oficialmente inaugurado no final de julho. Tem 198 metros de altura, 47 andares e 256 apartamentos. São duas torres unidas pelos últimos andares e podem ser percorridas naquele que é o elevador mais rápido de Espanha, a uma velocidade de 4,2 metros por segundo. Do primeiro ao último piso demora apenas 52 segundos.

Os apartamentos, com áreas entre os 62 e os 269 metros quadrados, podem ser comprados a partir dos 257 mil euros. Mas as habitações nos andares mais altos chegam aos dois milhões de euros. De acordo com o site da promotora, Uniq Residencial, 40% dos imóveis já estão reservados: mais de metade a espanhóis e os restantes a russos, alemães e belgas.

À entrada do edifício há um átrio com 600 metros quadrados, uma zona verde e um parque de estacionamento. Nas traseiras estão duas piscinas — uma delas para crianças — e uma zona infantil com mais de mil metros quadrados. Há ainda um restaurante exclusivo para os proprietários. Nos últimos dois pisos há um spa com piscina, sauna, ginásio, jacuzzi e, por fim, um rooftop.

A Intempo passou por várias mãos e pertence atualmente ao fundo SVPGlobal, que pagou 60 milhões de euros para adquirir as dívidas do prédio ao Sareb, o chamado “banco mau” do Governo espanhol, criado em 2012 para limpar as dezenas de milhares de propriedades inacabadas, após a bolha imobiliária que estourou em Espanha em 2008, diz o The Guardian.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Prédio de apartamentos mais alto da União Europeia nasce em Benidorm

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião