Google poderá reduzir salário de colaboradores que optem por teletrabalho

A redução abrange os funcionários que trabalhavam no escritório e que, agora, escolheram o modelo remoto, passando a trabalhar a partir de uma cidade diferente daquela onde está situado o escritório.

Os colaboradores da Google que, antes da pandemia, trabalhavam no escritório e que, agora, escolham o modelo 100% remoto e passem a trabalhar a partir de outra cidade — que não aquela onde está localizado o escritório — poderão ver os seus salários sofrerem uma redução. Alguns funcionários falam de cortes que superam os 10%.

“Os nossos pacotes de remuneração foram sempre determinados por localização, e pagamos sempre no topo do mercado local com base no sítio a partir do qual o empregado trabalha”, afirmou um porta-voz da tecnológica, citado pela Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês), acrescentando que a remuneração será diferente de cidade para cidade e de estado para estado.

Se um funcionário da Google que se desloca, normalmente, de um condado próximo para o escritório de Seattle, optasse por trabalhar a tempo inteiro a partir de casa, veria o seu salário reduzir cerca de 10%. “É um corte salarial tão elevado como o valor que recebi pela minha mais recente promoção. Não fiz todo aquele trabalho duro para ser promovido para agora receber uma redução salarial”, disse um colaborador nesta situação, que pediu para não ser identificado.

Feitas as contas, e apesar do percurso de duas horas que tem de fazer para chegar ao escritório, o trabalhador em causa decidiu continuar a deslocar-se diariamente para o escritório, e manter assim o seu ordenado.

Os números da calculadora salarial interna da Google, a que a Reuters teve acesso, mostram que um funcionário que vive em Stamford (Connecticut), a uma hora de comboio de Nova Iorque, teria uma redução salarial na ordem dos 15% caso escolhesse trabalhar a partir de casa, enquanto um colega do mesmo escritório que vive em Nova Iorque não sofreria qualquer corte no rendimento, mesmo em teletrabalho.

Um porta-voz da Google confirmou que a empresa não irá alterar o salário de um funcionário caso este deixe de trabalhar no escritório e comece a trabalhar remotamente a partir da cidade onde o escritório está localizado. Ou seja, os colaboradores que vão presencialmente ao escritório de Nova Iorque serão pagos da mesma forma que os colaboradores que trabalham remotamente a partir de outro local dentro da cidade de Nova Iorque.

Já sobre as questões dos trabalhadores que são obrigados a movimentos pendulares, como os que vivem em Stamford, a tecnológica não teceu qualquer comentário.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Google poderá reduzir salário de colaboradores que optem por teletrabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião