Roubo de 600 milhões em criptomoedas será o maior da história

A plataforma de criptomoedas Poly Network anunciou que foi alvo de um ciberataque. Terão sido roubados cerca de 600 milhões de dólares em criptomoedas, de acordo com a Reuters.

Cerca de 600 milhões de dólares em criptomoedas terão sido roubados de uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi), naquele que é já considerado o maior ciberataque a este setor, noticiou a Reuters.

Numa publicação no Twitter, a Poly Network revelou ter sido vítima de um ataque informático e publicou os detalhes das “carteiras” de criptomoedas para onde os fundos terão sido transferidos.

Na mesma rede social, a plataforma apelou às corretoras de criptomoedas que impeçam as transferências de fundos a partir das “carteiras” associadas ao alegado roubo. “Vamos tomar medidas legais e apelamos aos hackers que devolvam estes ativos”, rematou ainda a Poly Network.

De acordo com a Reuters, até aqui, o maior roubo de criptomoedas tinha sido os 530 milhões de dólares extraviados da corretora japonesa Coincheck em 2018. Segue-se na lista o histórico colapso da corretora japonesa Mt. Gox, que perdeu 500 milhões de dólares em criptomoedas em 2014.

Alguns utilizadores da referida plataforma queixaram-se no Twitter de que perderam acesso a todo o portefólio de criptomoedas. O caso é ilustrativo dos riscos associados aos investimentos em criptoativos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Roubo de 600 milhões em criptomoedas será o maior da história

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião