Bitcoin em máximos de maio já “namora” os 50 mil dólares

Preço da bitcoin está novamente a crescer e desde maio que não se pagava tanto por uma moeda. Aproxima-se dos 50 mil dólares, numa altura em que o valor de mercado das "cripto" ruma aos dois biliões.

O mercado das criptomoedas está novamente a mexer e a bitcoin aproxima-se de novo dos 50 mil dólares, negociando a preços que não eram vistos desde maio. Nos últimos sete dias, a moeda virtual mais popular do mundo valorizou cerca de 15%. Trocava de mãos a 46 mil dólares esta segunda-feira, enquanto, a 21 de julho, houve quem a tivesse vendido por 29,5 mil.

Os dados da plataforma CoinMarketCap mostram que o investimento em criptomoedas tem acelerado nos últimos dias. Não há uma explicação “oficial” para o fenómeno, mas é possível encontrar alguma relação entre a subida e a especulação de que a Amazon pode estar a estudar uma entrada neste mercado, depois de uma notícia da Bloomberg ter apontado nesse sentido. A empresa não o confirmou, mas também não o desmentiu.

Evolução do preço da bitcoin desde maio:

Fonte: CoinMarketCap

Além da bitcoin, outras criptomoedas têm registado ganhos expressivos nos últimos dias. O Ethereum (ETH) acumulou uma subida de 18% nos últimos sete dias, enquanto o Cardano (ADA) valorizou 10% no mesmo período. Já a DogeCoin (DOGE) avançou 22,7%.

Entre domingo e segunda-feira, o valor total das 11.200 criptomoedas seguidas pela CoinMarketCap subiu 4,44%, para 1,86 biliões de dólares (trillions, na designação usada na língua inglesa). A “fatia de leão” deste montante corresponde ao valor de mercado das quase 18,8 milhões de bitcoins em circulação: qualquer coisa como 859 mil milhões de dólares.

Assim, apesar de as autoridades chinesas terem apertado o cerco aos mineradores de bitcoin e de outras criptomoedas, e de a Tesla ter recuado na decisão de passar a aceitar bitcoin em troca dos automóveis elétricos que produz, a trajetória das criptomoedas tem sido de recuperação. Mesmo com os alertas dos reguladores de que a aposta em criptomoedas pode implicar a perda da totalidade do capital investido. E, no caso de investimentos alavancados, a pode mesmo ser superior ao investimento inicial.

Enquanto o “ouro digital” sobe, o ouro físico desce. O preço da onça de ouro desce 1,5% esta segunda-feira, para 1.736,65 dólares, um mínimo desde março.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bitcoin em máximos de maio já “namora” os 50 mil dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião