Alemanha vai vender 5% da posição na Lufthansa

  • ECO
  • 16 Agosto 2021

Fundo de estabilização económica, que detém 20% do capital da companhia aérea alemã, vai reduzir essa posição em um quarto, ou seja, em 5%. Objetivo será vender tudo.

A Alemanha vai começar já a desfazer-se da posição que assumiu no capital da Deutsche Lufthansa, no âmbito da injeção de liquidez feita à companhia aérea para a ajudar a superar do impacto da Covid-19.

O ministro das Finanças alemão revelou que o fundo de estabilização económica, que detém 20% do capital da empresa, vai reduzir essa posição em um quarto, ou seja, em 5%. De acordo com o MarketWatch (acesso livre), o processo arranca já, devendo os títulos ser alienados ao longo das próximas semanas.

Recorde-se que a Lufthansa negociou um apoio no valor de seis mil milhões de euros logo em junho de 2020, isto é, nos primeiros meses da pandemia. A transportadora acabou por receber um total de nove mil milhões para enfrentar os impactos da crise pandémica.

O processo agora anunciado será um primeiro passo na venda da participação do Estado na companhia aérea, sendo o objetivo da Alemanha alienar a totalidade da posição. Sendo dispersada esta posição, a Lufthansa poderá voltar a olhar para operações de consolidação, o que será acompanhado de perto em Portugal, pelo Governo e a TAP.

Recorde-se que a Comissão Europeia resolveu enviar para “investigação aprofundada” a aprovação do plano de reestruturação da TAP. Esta nova fase de investigação, segundo apurou o ECO, vai demorar pelo menos mais três meses e durante este período o Governo vai ter de negociar com a Comissão Europeia no sentido de convencer Bruxelas da bondade do plano de restruturação.

Um dos trunfos que o Governo tem na manga é a entrada de um privado no capital da TAP e o ECO sabe que o Governo já fez contactos com a Lufthansa para que a companhia de bandeira alemã possa entrar na TAP, com uma posição minoritária. Esta operação seria vista com bons olhos pela Comissão Europeia e ajudaria a desbloquear a aprovação do plano de restruturação.

Aparentemente o interesse é recíproco, tendo a Lufthansa também já dados sinais ao Governo de querer avançar para a TAP. Esta não é a primeira vez que a empresa alemã manifesta o interesse no capital da TAP e chegou a estar em negociações avançadas com David Neeleman para ficar com uma participação na companhia aérea de bandeira portuguesa. Em fevereiro de 2020, Neeleman e os alemães estavam prestes assinar um acordo quando chegou a pandemia e fez abortar o negócio.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Alemanha vai vender 5% da posição na Lufthansa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião