Glintt quer contratar 99 novos talentos. E abre novo escritório em Bragança

Sem detalhar ainda o número de vagas destinadas a Bragança, o líder da consultora avança que serão procurados perfis seniores e juniores, com competências em tecnologia e know-how em programação.

Com especial destaque para as áreas tecnológicas, mas também na ciência da vida — sendo uma parte importante da atividade da empresa se dedica ao setor da saúde –, a Glintt está à procura de praticamente uma centena de novos talentos para integrarem as suas equipas.

“Neste momento a empresa tem 99 vagas abertas, sendo que qualquer candidato que se identifique com o nosso projeto e tenha as qualificações necessárias poderá candidatar-se e ficará associado a um dos nossos escritórios, que a partir de setembro passam a incluir Bragança”, diz João Paulo Cabecinha, executive board member da Glintt à Pessoas.

Sem detalhar ainda o número de vagas destinadas ao escritório de Bragança, o líder avança que serão procurados perfis seniores e juniores, com competências em tecnologia e know-how em programação. O recrutamento será feito “em estreita parceria com as instituições de ensino superior da região, nomeadamente com o Instituto Politécnico de Bragança (IPB), potenciando o programa da Academia Glintt.”

Os perfis juniores selecionados vão ser integrados no programa de trainees da empresa, que funciona num modelo híbrido, alternando entre trabalho presencial no escritório e teletrabalho. A academia da Glintt nasceu em 2016, com 75 jovens, e desde então já integrou mais de 300 recém-formados de várias áreas de formação, sobretudo IT, ciências farmacêuticas, economia e gestão.

Os interessados em candidatar-se para o próximo programa, que começa já em setembro, ainda podem fazê-lo, através deste link. Aos escritórios de Sintra, Porto e Coimbra, que já recebiam trainees, junta-se, agora, o escritório de Bragança, que “pretende contribuir para uma maior coesão territorial, criando ofertas profissionais qualificadas onde existe excelência de ensino”, refere João Paulo Cabecinha.

Com cerca de 1.100 colaboradores, a Glintt tem investido de forma consistente nos últimos anos em I&D. Este ano, esse esforço será superior a 3,5 milhões de euros, revela o executive board member da consultora tecnológica. Simultaneamente, a empresa tem reforçado o investimento na qualificação e diferenciação das equipas, apostando-se numa cada vez maior proximidade e colaboração com a academia.

Em Bragança, existe ainda possibilidade da Glintt e da Nexllence (consultoria tecnológica powered by Glintt) apoiarem o IPB na sua estrutura letiva, isto é, com módulos carreira, fomentando entre os alunos do politécnico a experiência vivida dentro das empresas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Glintt quer contratar 99 novos talentos. E abre novo escritório em Bragança

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião