Explosões no aeroporto de Cabul abalam bolsas europeias. Lisboa cai

As duas explosões desta tarde no aeroporto de Cabul, no Afeganistão, afetaram as principais praças europeias, incluindo o PSI-20. As bolsas europeias fecharam em terreno negativo.

A situação de instabilidade no Afeganistão continua a ser um dos fatores a influenciar a negociação bolsista em todo o mundo. As duas explosões relatadas no aeroporto de Cabul — com pelo menos 13 mortes a lamentar — esta quinta-feira de tarde tiveram um efeito imediato nas bolsas europeias, com os principais índices a aprofundarem perdas, existindo a expectativa de que a incerteza possa trazer maior volatilidade aos mercados financeiros.

O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, fechou com uma queda de 0,31% para os 470,4 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 — cuja evolução mostra o efeito das explosões no final da sessão — encolheu 0,37% para os 5.330,78 pontos.

O gráfico da evolução do PSI-20 mostra uma queda significativa logo após as 15h30 quando foi noticiada a explosão, sendo que no final da sessão houve uma recuperação parcial. No pior momento, o PSI-20 chegou a cair mais de 0,5%. Esta é a segunda sessão consecutiva de queda para o principal índice lisboeta.

PSI-20 desvalorizou após notícia das explosões

Fonte: Refinitiv/Reuters.

Em Lisboa, apenas quatro cotadas fecharam em terreno positivo e três ficaram inalteradas. As restantes onze cotadas desvalorizaram nesta quinta-feira com destaque para a EDP Renováveis que cedeu 1,37% para os 21,66 euros. Segue-se a Jerónimo Martins com uma queda de 1,17% para os 17,73 euros. As restantes desvalorizações foram inferiores a 1%, incluindo a Corticeira Amorim, a Sonae e os CTT.

A impedir uma queda superior do PSI-20 esteve o BCP cujas ações valorizaram 0,99% para os 13,22 cêntimos. Segue-se a Semapa com uma subida de 0,51% para os 11,8 euros, a Galp Energia com um salto de 0,43% para os 8,47 euros e a REN com um aumento de 0,2% para os 2,47 euros.

A geopolítica normalmente não tem muito impacto no mercado mas quando uma notícia destas é divulgada tende a gerar algum tipo de movimento“, admite o analista da Schwab Center for Financial Research, Randy Frederick, à Reuters, comentando o caso de Wall Street em que os três principais índices, que estavam sem um rumo definido no início da sessão, desvalorizaram significativamente após se conhecer a explosão.

De acordo com dados da Reuters, as bolsas norte-americanas chegaram a perder mais de 0,5%. O S&P 500 segue a perder 0,35%, isto quando além da situação em Cabul os investidores estão atentos ao que poderá vir a dizer Jerome Powell no encontro de Jackson Hole.

(Notícia atualizada às 17h06 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Explosões no aeroporto de Cabul abalam bolsas europeias. Lisboa cai

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião