Portugal pode acolher no imediato mais de 300 afegãos

  • Lusa
  • 26 Agosto 2021

Também vão ser acolhidos todos os que colaboraram com as forças nacionais, no caso 116 cidadãos afegãos, que engloba quem trabalhou com as forças nacionais destacadas e as suas famílias nucleares.

Portugal tem capacidade para receber no imediato mais de 300 cidadãos afegãos, além de 840 famílias já se terem mostrado disponíveis para os acolher, divulgou o Governo esta quinta-feira.

A mesma fonte governamental garantiu que vão ser acolhidos todos os que colaboraram com as forças nacionais, no caso “116 cidadãos afegãos, que engloba quem trabalhou com as forças nacionais destacadas e as suas famílias nucleares”.

De acordo como Governo, e como resultado de um trabalho levado a cabo pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM), há “confirmação de disponibilidade de acolhimento de mais de 300 cidadãos, distribuídos pelo país”, no âmbito da rede de parceiros e entidades de acolhimento.

Esta rede de parceiros inclui, para já, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, as Câmaras Municipais de Sintra, Fundão e Lisboa, Cruz Vermelha Portuguesa, Conselho Português para os Refugiados, além das associações ADOLESCER, ENTREMUNDOS, Púcura de Barro, Fios e Desafios, FISOOT Lda e Centro Social Soutelo.

“Estão a ser desenvolvidos todos os esforços de preparação para a chegada dos cidadãos afegãos a território nacional, em estreita colaboração com estes parceiros, tendo o ACM promovido reuniões de acompanhamento, visitas aos alojamentos e atualização diária das disponibilidades demonstradas”, refere o Governo.

Além desta possibilidade de acolhimento, o ACM recebeu também a manifestação de disponibilidade por parte de 840 famílias de acolhimento, através de um formulário público para cidadãos individuais, divulgado no dia 17 de agosto, e que registou mais de 4.400 respostas até ao dia 20 de agosto, quando encerrou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal pode acolher no imediato mais de 300 afegãos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião