Sentimento económico recua em agosto na UE, mas expectativas de emprego atingem novo máximo

  • Lusa
  • 30 Agosto 2021

A desaceleração deveu-se à quebra da confiança nos serviços, indústria e dos consumidores, apesar da subida registada no setor da construção. A do comércio a retalho ficou praticamente inalterado.

O indicador do sentimento económico abrandou 1,5 pontos em agosto na zona euro e União Europeia (UE) e o das expectativas de emprego subiu 1,2 pontos na zona euro e 1,0 na UE para novos máximos, divulga a Comissão Europeia.

O sentimento económico recuou 1,5 pontos na zona euro e na UE, depois de ter atingido valores recorde em julho, fixando-se, respetivamente, nos 117,5 pontos e 116,5 pontos, segundo dados divulgados esta segunda-feira pela Direção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia.

As expectativas de emprego, por seu lado, aceleraram 1,2 pontos para os 112,8 nos países da moeda única e 1,0 pontos para os 112,6 no conjunto dos Estados-membros, atingindo, em ambas as zonas, novos máximos desde novembro de 2018.

Considerando as maiores economias da UE, o sentimento económico recuou em todas, com mais intensidade em França (-4,5 pontos) e nos Países Baixos (-3,0), seguindo-se a Itália (-1,9), a Polónia (-1,7) e a Espanha (-1,3), tendo-se mantido praticamente inalterado na Alemanha (-0,3 pontos).

A desaceleração deveu-se à quebra da confiança nos serviços, indústria e dos consumidores, apesar da subida registada no setor da construção, tendo o do comércio a retalho ficado praticamente inalterado.

A subida do indicador das expectativas de emprego foi impulsionada pela melhoria dos planos de emprego na construção, comércio a retalho e serviços.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sentimento económico recua em agosto na UE, mas expectativas de emprego atingem novo máximo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião