China prepara-se para lançar nova bolsa de valores em Pequim

  • ECO
  • 2 Setembro 2021

Presidente chinês revelou intenção de criar a Beijing Stock Exchange, direcionada para empresas de pequena e média dimensão do setor tecnológico.

O Presidente chinês, Xi Jinping, revelou esta quinta-feira que a China vai criar um novo índice bolsista em Pequim para ajudar a financiar as empresas mais pequenas do setor tecnológico.

“Vamos continuar a apoiar a inovação e a desenvolver as empresas de pequena e média dimensão e aprofundar as reformas de um novo terceiro conselho com a criação da Beijing Stock Exchange“, adiantou Xi Jinping num discurso realizado por videoconferência para o principal evento de comércio de serviços na China, citado pelo portal financeiro Nikkei Asia (acesso livre/conteúdo em inglês)

Xi Jinping não avançou com detalhes ou um calendário para a criação da nova bolsa de valores da capital chinesa. Mas este anúncio surge num momento de maior pressão política de Pequim em relação às maiores companhias tecnológicas chinesas, marcando também um novo esforço na campanha de longo prazo de desenvolvimento de um mercado de capitais onshore.

Se avançar, a bolsa de Pequim deverá ser a terceira maior do país, depois das praças de Shanghai e de Shenzen.

Nas últimas semanas, o governo chinês lançou várias reformas e políticas que, numa fase inicial, visou os empréstimos das fintech e abusos anticoncorrenciais. Mas empresas de outros setores como educação, jogos, partilha de boleias e entrega de refeições foram depois incluídas neste aperto das leis.

“Este é um exemplo claro de como Pequim procura fazer com que os mercados sirvam a economia real e, especificamente, aos seus objetivos de desenvolvimento de longo prazo”, afirmou Rory Green, analista da TS Lombard, citado pelo jornal Financial Times.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

China prepara-se para lançar nova bolsa de valores em Pequim

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião