easyJet vai pedir 1,4 mil milhões de euros aos acionistas para expandir operações

  • Joana Abrantes Gomes
  • 9 Setembro 2021

A companhia aérea low cost vai angariar 1,7 mil milhões de dólares (cerca de 1,437 mil milhões de euros), junto dos acionistas, para financiar a sua recuperação pandémica e expandir as suas operações.

A companhia aérea britânica easyJet disse esta quinta-feira que recusou uma oferta de aquisição, porque “a abordagem subvalorizava fundamentalmente o negócio”. Agora, vai angariar 1,7 mil milhões de dólares (cerca de 1,437 mil milhões de euros), junto dos acionistas, para financiar a sua recuperação pandémica e expandir as suas operações, revela a Reuters (acesso condicionado).

De acordo com a easyJet, face à rejeição da oferta, o potencial licitante declarou que já não estava interessado em fazer negócio. A companhia aérea de baixo custo afirmou então que irá utilizar a questão dos direitos para reforçar o seu balanço e que irá aproveitar as oportunidades de crescimento que deverão surgir a partir da recuperação esperada no mercado de aviação europeu nos próximos anos.

A empresa britânica planeia conquistar quota de mercado a transportadoras antigas, como a British Airways, outrora uma pretendente da easyJet, e a Air France-KLM, à medida que reestruturam os seus voos curtos. “Este aumento de capital permitir-nos-á desenvolver as nossas forças operacionais fundamentais e a nossa estratégia de rede para os nossos clientes, bem como acelerar a criação de valor a longo prazo para os nossos acionistas”, considerou o diretor executivo Johan Lundgren.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

easyJet vai pedir 1,4 mil milhões de euros aos acionistas para expandir operações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião