Bruxelas doa 100 milhões para ajuda humanitária ao Afeganistão

  • Lusa
  • 15 Setembro 2021

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, referiu que este novo apoio deve centrar-se em “evitar os riscos reais de uma grande fome e o desastre humanitário”.

A União Europeia (UE) vai doar 100 milhões de euros de ajuda humanitária ao Afeganistão, anunciou esta quarta-feira a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, no Parlamento Europeu.

“Vamos aumentar novamente a ajuda humanitária ao Afeganistão em 100 milhões de euros, que farão parte de um novo pacote de apoio ao país, que iremos apresentar nas próximas semanas”, disse.

A líder do executivo comunitário, no seu discurso sobre o Estado da UE (SOTEU, na sigla inglesa) no Parlamento Europeu, referiu que o apoio deve centrar-se em “evitar os riscos reais de uma grande fome e o desastre humanitário”.

“Estamos ao lado do povo afegão, das mulheres e crianças”, referiu ainda, destacando “as juízas que se escondem agora dos homens que tinham mandado para a prisão”, acrescentou Ursula Von der Leyen.

A líder do executivo comunitário apelou ainda a uma reflexão sobre “a forma tão abrupta como terminou a missão” da NATO no Afeganistão.

“Curvamo-nos perante o sacrifício daqueles soldados diplomatas e trabalhadores humanitários que deram a sua vida pela nossa causa comum para garantir que o seu serviço nunca será em vão”, referiu ainda no seu segundo discurso SOTEU.

O primeiro discurso do Estado da União foi proferido pelo então presidente da Comissão José Manuel Durão Barroso em 07 de setembro de 2010, uma prática que foi seguida pelo seu sucessor, Jean-Claude Juncker, e pela atual chefe do executivo comunitário.

Ursula Von der Leyen, que tomou posse em 01 de dezembro de 2019, fez a sua primeira intervenção deste género em 16 de setembro de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bruxelas doa 100 milhões para ajuda humanitária ao Afeganistão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião