PSI-20 recupera mais de 1% após cinco sessões de quedas. BCP sobe quase 4%

Após cinco sessões consecutivas de quedas, o PSI-20 está a valorizar no início da sessão desta terça-feira. O BCP é o título que mais sobe, somando quase 4%.

O PSI-20 está a valorizar 1,37% para os 5.284,8 pontos neste arranque da sessão desta terça-feira. O principal índice da bolsa lisboeta volta assim a terreno positivo após cinco sessões consecutivas de quedas.

Na Europa, as principais praças europeias também negoceiam em alta. O alemão DAX sobe 0,9%, o francês CAC valoriza 0,2%, o espanhol IBEX avança 0,8% e o britânico FTSE aumenta 0,7%. O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, sobe 0,4%. Na sessão passada, o potencial colapso da Evergrande, uma construtora chinesa, tinha deixado os investidores nervosos.

Em Lisboa, no início da sessão apenas uma cotada descia: a Pharol cujas ações desvalorizavam 0,56% para os 8,85 cêntimos. Porém, agora nenhuma cotada está a cair uma vez que a Pharol está agora a subir 1,12% para os 9 cêntimos. A Ramada, Corticeira Amorim e Ibersol estão inalteradas.

As restantes cotadas, incluindo a recém-estreada Greenvolt, estão no verde. A cotada de energias renováveis que se estreou esta segunda-feira no PSI-20, após ter chegado ao PSI Geral em julho deste ano, está a recuperar da queda de 5% da sessão anterior. As ações sobem 1,69% para os 6,03 euros neste momento.

Porém, a maior subida é protagonizada pelo BCP que valoriza 3,89% para os 12,82 cêntimos. Segue-se os CTT que valorizam 2,52% para os 4,68 euros, a Mota Engil que avança 1,67% para os 1,33 euros e a Navigator que sobe 1,62% para os 3 euros. Ainda com valorizações acima de 1% estão a EDP, os EDP Renováveis, a Sonae e a Nos.

A Galp Energia, que foi colocada pelo primeiro-ministro no epicentro da campanha das autárquicas, valoriza 1,34% para os 8,37 euros. O Público revela esta terça-feira que a petrolífera recusou formação do IEFP, a qual obrigava ao pagamento dos salários, para requalificar os 140 trabalhadores da refinaria de Matosinhos (que foi desativada este ano), os quais viriam a ser despedidos em setembro.

Fora do PSI-20, o destaque vai para a Martifer, cujas ações sobem 10,72% para os 8,88 cêntimos, depois de a empresa ter anunciado que ganhou um contrato de 35 milhões para a ampliação de Aeroporto de Marselha. Nesta obra no aeroporto francês de Marselha, a parte que vai caber à Martifer Constructions diz respeito ao fornecimento e montagem de estrutura metálica, fachadas em vidro, clarabóias e revestimentos em chapa de alumínio, sublinha a empresa.

(Notícia atualizada às 8h53 com a atualização das cotações)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PSI-20 recupera mais de 1% após cinco sessões de quedas. BCP sobe quase 4%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião