Bolsa de Nova Iorque recupera com aliviar da tensão com Evergrande

Além da situação de fragilidade da chinesa Evergrande, os investidores estão de olhos postos na reunião da Fed que termina esta quarta-feira. Wall Street recupera após quedas dos últimos dias.

As bolsas norte-americanas estão a recuperar no arranque da sessão desta quarta-feira, perante o desanuviar das tensões com a chinesa Evergrande e com os investidores à espera de sinais da Reserva Federal (Fed) sobre a redução dos estímulos.

A principal unidade da Evergrande adiantou que estava a negociar um acordo com os obrigacionistas sobre o pagamento de juros relativos a títulos domésticos, o que aliviou os receios em relação a um possível default, possibilidade que fez tremer os mercados financeiros no início da semana.

Neste cenário, depois de ter caído em dez das últimas 12 sessões, o S&P 500 soma 0,46%, para 4.374,31 pontos, ao mesmo tempo que o industrial Dow Jones e o tecnológico Nasdaq avançam 0,67% e 0,17%, respetivamente.

Além dos desenvolvimentos em relação à situação periclitante da Evergrande, as atenções dos investidores vão estar viradas para o final da reunião de política monetária da Fed esta quarta-feira. O banco central dos EUA deverá deixar pistas sobre a retirada do programa de compras de dívida, mas os analistas acreditam que vai deixar o anúncio oficial para a reunião de novembro ou dezembro.

Adicionalmente, outro ponto de interesse prende-se com o chamado dot plot da Fed, que mostra as perspetivas de evolução das taxas de juro nos próximos anos. Atualmente, a maioria dos membros do banco central apontam para subida dos juros em 2023, mas este cenário poderá mudar.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bolsa de Nova Iorque recupera com aliviar da tensão com Evergrande

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião