Rui Moreira com maioria absoluta e PS com menos dez pontos face a 2017

  • ECO
  • 22 Setembro 2021

O atual presidente da câmara do Porto deverá consolidar a sua legitimidade à frente da autarquia. Já o PS deverá perder dez pontos percentuais de votos face a 2017.

O estudo de opinião do Centro de Sondagens da Universidade Católica Portuguesa (CESOP) feito para o Público e para a RTP e que divulgado esta quarta-feira mostra que Rui Moreira irá conseguir uma maioria absoluta com 45% dos votos, ligeiramente acima do resultado de 2017. Na comparação com as eleições anteriores, o grande perdedor é o PS que vê esfumarem-se dez pontos percentuais de intenções de voto entre a candidatura de Manuel Pizarro (2017) e a de Tiago Barbosa Ribeiro (2021). Porém, continua acima do PSD que melhora ligeiramente para os 14% com Vladimir Feliz, uma aposta de Rui Rio.

Os quase 207 mil eleitores do concelho do Porto deverão ainda renovar o mandato da CDU, que candidata Ilda Figueiredo, com 7% das intenções de voto, mais dois pontos percentuais do que em 2017. Porém, mais nenhum partido deverá conseguir um lugar, incluindo o Bloco de Esquerda que chega aos 4%, abaixo dos 5,3% de 2017. O PAN e o Chega surgem com 3% e os restantes partidos como o Livre e o Volt Portugal ficam aquém de 1% das intenções de voto.

Quanto à expectativa dos portuenses relativamente a quem vai ganhar estas eleições, não há dúvidas: 69% aposta em Rui Moreira, o que compara com 7% para Tiago Barbosa Ribeiro e 5% a outro candidato. Em número de mandatos, o movimento independente de Moreira, que é apoiado pela Iniciativa Liberal, poderá ir até aos oito, o que significaria que o PS perderia um dos quatro mandatos que tem atualmente na autarquia do Porto.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rui Moreira com maioria absoluta e PS com menos dez pontos face a 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião