Vendas a retalho sobem 0,3% em agosto na Zona Euro e na UE

  • Joana Abrantes Gomes
  • 6 Outubro 2021

Vendas a retalho subiram, durante agosto, 0,3% em Portugal na comparação em cadeia e 2,9% em relação ao mês homólogo de 2020, mostram dados do Eurostat.

O índice de vendas a retalho acelerou em agosto na Zona Euro e na União Europeia (UE), quer na comparação com o período homólogo de 2020, quer face a julho de 2021, divulgou esta quarta-feira o Eurostat.

Depois de, em julho, o volume do comércio a retalho ter diminuído 2,6% na Zona Euro e 2,1% na UE, registou-se uma subida de 0,3% nas duas áreas durante o mês de agosto. Na variação homóloga, as vendas a retalho permaneceram estáveis na Zona Euro, mas aumentaram em 1,1% no conjunto dos 27.

Face a julho de 2021, o volume do comércio a retalho só não aumentou em sete Estados-membros da UE para os quais existem dados disponíveis, nomeadamente Bulgária (-1,1%), Dinamarca (-1,4%), Estónia (-1,2%), Espanha (-0,4%), França (-1,2%), Lituânia (-0,6%) e Finlândia (-0,4%). As maiores subidas verificaram-se na Malta (+2,7%), na Irlanda (+2,5%) e na Eslováquia (+2,0%).

Na comparação com agosto de 2020, os Estados-membros para os quais existem dados disponíveis que registaram os maiores aumentos no comércio a retalho foram Malta (+19,6%), Croácia (+18,1%) e Eslovénia (+12,3%), tendo sido registadas as maiores diminuições na Bélgica (-4,9%), França (-2,1%), Espanha e Luxemburgo (ambos -1,3%).

Em Portugal, as vendas a retalho subiram, em agosto, 0,3% na comparação em cadeia e 2,9% em relação ao mês homólogo de 2020.

Comparação mensal e anual por setor retalhista

Na comparação mensal ao nível dos países do euro, agosto de 2021 registou um aumento do volume do comércio a retalho em 1,8% nos produtos não alimentares, observando-se uma quebra de 0,1% nos combustíveis automóveis e de 1,7% em alimentos, bebidas e tabaco.

Na UE, o volume do comércio a retalho acelerou 1,8% para os produtos não alimentares face a julho de 2021, mas caiu 0,3% para os combustíveis automóveis e 1,5% para os alimentos, bebidas e tabaco.

Na comparação anual, a Zona Euro viu o volume do comércio a retalho crescer 1,3% para os produtos não alimentares e 1,2% para os combustíveis automóveis, enquanto registou uma queda de 1,9% para os alimentos, bebidas e tabaco.

Ao nível dos 27, o volume do comércio a retalho aumentou 3,0% para os produtos não alimentares e 2,1% para os combustíveis automóveis face a agosto de 2020, tendo registado uma diminuição de 1,5% para os alimentos, bebidas e tabaco.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vendas a retalho sobem 0,3% em agosto na Zona Euro e na UE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião