Turismo em agosto acelera recuperação da economia

A recuperação da atividade económica ganhou fôlego no mês de agosto, depois de um abrandamento em julho, segundo os indicadores analisados pelo INE.

Após um abrandamento em julho, a atividade económica voltou a melhorar em agosto, com a ajuda do turismo, prosseguindo a trajetória de recuperação, mostram os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira.

“Em agosto, o indicador de clima económico aumentou, depois de ter interrompido no mês anterior o perfil ascendente observado entre março e junho”, sinalizou o INE. O indicador de confiança dos consumidores também recuperou em agosto da diminuição observada no mês anterior.

Não foram ainda apurados todos os dados para este período, mas “a informação disponível para o mês de agosto sugere uma melhoria da atividade económica”. É o caso da informação relativa às operações realizadas na rede multibanco, que mostra que o montante global de levantamentos nacionais, de pagamentos de serviços e de compras em terminais TPA “apresentou um crescimento homólogo de 11,9%”, subindo também 2,8% quando comparado com agosto de 2019.

Já a variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 1,5% em agosto, a mesma que no mês anterior, mas o índice de preços na produção da indústria transformadora “acelerou em agosto para uma taxa de variação homóloga de 9,3% (8,6% no mês anterior), registando o crescimento mais elevado da presente série”.

Quanto às vendas, as de cimento produzido em território nacional subiram em agosto face ao ano passado, enquanto as de veículos comerciais “registaram uma diminuição homóloga menos intensa”, de -7,3%, “após o expressivo decréscimo registado em julho” (-35,9%).

O INE mostra também a situação na Zona Euro, onde o indicador de sentimento económico “diminuiu em agosto, após ter atingido, no mês anterior, o valor mais elevado da série”. A queda deveu-se principalmente a” redução da confiança no setor dos serviços e, em menor grau, na indústria, registando-se também uma diminuição do indicador de confiança dos consumidores, pelo segundo mês consecutivo”. Por outro lado, na Zona Euro, a confiança no setor da construção “recuperou e aumentou ligeiramente no comércio a retalho”.

Já no que diz respeito às opiniões dos empresários da indústria transformadora dos principais países clientes de Portugal sobre a evolução da respetiva carteira de encomendas, estas continuaram, em agosto a registar um “perfil ascendente iniciado em julho de 2020, ainda que de forma menos acentuada nos últimos três meses”.

(Notícia atualizada pela última vez às 11h45)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Turismo em agosto acelera recuperação da economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião