Covid põe na internet negócio de 94% das PME europeias

Pandemia acelerou a digitalização das empresas e 71% das PME acredita que as mudanças irão beneficiar o negócio a longo prazo, mostra relatório da Salesforce que auscultou mais de 2.500 no mundo.

A pandemia acelerou a transição digital das empresas: a grande maioria das pequenas e médias empresas europeias (94%) passaram parte do negócio para o online. Tendo em conta todo o mundo, a percentagem baixa para 71%, de acordo com o relatório SMB Trends Report da Salesforce.

“O contexto pandémico dos últimos 18 meses veio impulsionar o fenómeno da transformação digital em empresas de todo o mundo. Sabemos que, sobretudo para as PME, se tratou de um verdadeiro desafio, conseguir responder às exigências do negócio e à evolução das necessidades do cliente, que hoje em dia é marcadamente digital”, explica Rui Azevedo Costa, area vice president of sales da Salesforce para o mercado ibérico e Itália.

O relatório da Salesforce, que auscultou mais de 2.500 PME no mundo, 42% europeias, vem evidenciar que, entre as empresas que avançaram com maiores investimentos na digitalização dos seus negócios durante a pandemia, “a grande maioria (66%) fê-lo com até 50% das suas infraestruturas e 28% a mais de metade ou até à totalidade dos seus serviços”.

O relatório conclui ainda que, dos investimentos em digitalização, 71% das empresas acreditam que as mudanças feitas irão beneficiar o negócio a longo prazo. De acordo com o documento, as empresas que estão em crescimento usam mais tecnologia do que as que estão estagnadas ou em decréscimo de atividade.

Neste sentido, 42% das PME em crescimento utilizam tecnologia no contacto com o cliente, 49% para as vendas e 42% para o marketing, por oposição a 23% no contacto com o cliente, vendas e marketing por parte das PME estagnadas ou em decréscimo.

As mudanças nas interações com os clientes foram as principais responsáveis pelos investimentos em tecnologia, que levaram 39% das PME europeias a dedicarem mais recursos na comunicação, 33% a aumentarem as formas de contacto, 31% a oferecerem mais flexibilidade aos clientes e 23% a priorizarem a manutenção de relações duradouras ao invés de compradores one shot.

Por fim, e também impulsionado por mudanças de comportamentos por parte dos consumidores durante a pandemia, 73% das PME na Europa afirmam querer manter serviços contactless, nomeadamente nos pagamentos (38%), no serviço ao cliente (38%), no serviço de E-Commerce (30%) e nas encomendas mobile (23%).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Covid põe na internet negócio de 94% das PME europeias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião