Direto Objetivo é “iniciar uma trajetória clara de redução da dívida” em 2022, diz Leão

O Orçamento do Estado já foi entregue no Parlamento mas as negociações continuam para a sua aprovação. O ministro das Finanças justifica as opções do Governo e as perspetivas para o próximo ano.

A proposta de Orçamento do Estado para 2022 já foi entregue no Parlamento, tendo sido recebida com críticas de vários partidos, nomeadamente aqueles que habitualmente viabilizam o documento, bem como de algumas associações e sindicatos, que já avançaram para greves. O ministro das Finanças, João Leão, vai explicar as opções tomadas pelo Governo na preparação do documento, numa entrevista ao ECO.

Entre as principais medidas previstas no OE está o desdobramento de escalões do IRS, bem como o englobamento obrigatório das mais-valias com a venda de títulos mobiliários com menos de um ano e o alargamento do IRS Jovem. Encontra-se ainda incluído um aumento do abono de família, um aumento extraordinário das pensões mais baixas e um incentivo fiscal à recuperação das empresas.

Acompanhe aqui a entrevista a João Leão, realizada no ISEG.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Objetivo é “iniciar uma trajetória clara de redução da dívida” em 2022, diz Leão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião