Sonae Sierra abre “novo capítulo” na gestão e na estratégia

A dona do Colombo e do NorteShopping refrescou a comissão executiva com novos nomes e funções, aposta na gestão de investimentos imobiliários e expande para setores além do retalho.

Mais diversa, adaptada à nova estratégia, reforçada com uma capacidade acrescida de gestão de veículos de investimento e complementada com competências de transformação de negócio. É desta forma que a Sonae Sierra apresenta a nova comissão executiva da empresa, que vai continuar a ser liderada por Fernando Guedes de Oliveira.

Luís Mota Duarte acumula a função de diretor financeiro (CFO) com a área de Investment Management; Alexandre Fernandes passa a dirigir o desenvolvimento de ativos imobiliários (Developments), Cristina Santos assume a liderança de Property Management e Leasing (gestão de espaços comerciais); enquanto Jorge Morgadinho fica à frente da Reify, unidade de negócio criada este ano para prestar serviços transversais de criação, renovação e melhoria de espaços.

Ana Guedes de Oliveira lidera a área de Asset Management, focada na preservação e criação de valor imobiliário do portefólio de centros comerciais na Europa; Joaquim Pereira Mendes mantém-se como responsável pela área Legal, Fiscal e Compliance; e Inês Drummond Borges, ex-diretora de marketing da Worten para Portugal e Espanha, integra os quadros como Chief Transformation Officer (CTO), sendo o rosto do processo de transformação cultural, comercial e digital.

“A criação de uma equipa dedicada à gestão de investimentos confirma o nosso foco nesta avenida de crescimento, central à nova estratégia, tirando o máximo partido da experiência internacional que temos nesta matéria. Em paralelo, o novo Transformation Office garante que imprimimos a dinâmica de mudança necessária a este novo ciclo, facilitando uma execução conjunta e transversal às unidades de negócio”, justifica Fernando Guedes Oliveira.

Fernando Guedes de Oliveira, CEO da Sonae Sierra.

Num comunicado de imprensa, a dona do Colombo e do NorteShopping anuncia o início de um novo ciclo ao nível do talento, mas também com uma estratégia renovada. Desde logo, aposta no negócio de gestão de fundos de investimento imobiliários, que “permitirá alargar a criação de veículos desenhados à medida das preferências de cada parceiro, alavancando a experiência acumulada ao longo de 30 anos em imobiliário, com investidores institucionais e privados”.

O segundo eixo da nova estratégia diz respeito ao alargamento da atividade de promoção imobiliária a “projetos urbanos sustentáveis e diferenciadores”, que integram diferentes usos imobiliários (residencial, escritórios, lazer e comercial). Através da Reify, que em março substituiu a Sierra Development Services, prevê “reforçar a prestação de serviços imobiliários para espaços urbanos do futuro, no contexto das novas vivências projetadas para as cidades e da Green Agenda da União Europeia”.

Finalmente, a empresa detida em 80% pela Sonae SGPS e em 20% pela britânica Grosvenor diz que vai apostar na “criação de experiências diferenciadoras e multicanal nos centros comerciais sob gestão, acrescentando valor para os consumidores, lojistas e parceiros, e antecipando tendências de digitalização e sustentabilidade do consumo neste mercado”.

Vamos alavancar o nosso know-how no setor imobiliário para servir novos mercados e novos clientes, tanto através da gestão de veículos de investimento, quanto da expansão da atividade para setores do imobiliário para além do retalho.

Fernando Guedes de Oliveira

CEO da Sonae Sierra

Fernando Guedes de Oliveira sustenta que “a conclusão da maior transação dos 30 anos de história, com a criação da Sierra Prime em 2020, representou um ponto de viragem estratégico”. Numa parceria por 15 anos, a empresa anunciou no ano passado a criação de uma joint venture estratégica de 1.800 milhões de euros com a APG, Allianz e Elo para gerir centros comerciais prime na Península Ibérica.

“É tempo de iniciarmos um novo capítulo. Vamos alavancar o nosso know-how no setor imobiliário para servir novos mercados e novos clientes, tanto através da gestão de veículos de investimento, quanto da expansão da atividade para setores do imobiliário para além do retalho. A nossa presença internacional servirá para criar as melhores experiências de consumo sustentável e multicanal, nos centros comerciais que gerimos, capitalizando nas tendências emergentes em diferentes pontos do mundo”, completa o CEO.

Com Cláudia Azevedo na presidência do conselho de administração, a Sonae Sierra tem atualmente quatro projetos de desenvolvimento e um de expansão. Gere ou comercializa 124 ativos de imobiliário, sendo proprietária de 27 centros comerciais, com um valor de mercado de cerca de sete mil milhões de euros.

A empresa sediada na Maia, que encerrou o exercício de 2020 com um resultado líquido negativo de 42 milhões de euros (vs. lucro de 60 milhões de euros em 2019) gere ainda oito veículos de investimento para investidores institucionais e de retalho, no valor de 5 mil milhões de euros em Open Market Value (OMV).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sonae Sierra abre “novo capítulo” na gestão e na estratégia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião