Tecnológicas dão a volta a Wall Street após arranque negativo

Investidores em Wall Street deixaram para trás as más notícias sobre o crescimento económico chinês com a ajuda do bom desempenho das big tech, como Apple e Facebook.

Wall Street começou a sessão com o pé esquerdo, por causa das notícias desfavoráveis sobre o crescimento chinês, mas deu a volta com a ajuda do setor tecnológico.

O S&P 500 e o tecnológico Nasdaq valorizaram 0,34% e 0,84%, respetivamente, enquanto o industrial Dow Jones não evitou as perdas e fechou em baixa de 0,10%.

Com a notícia de que a China cresceu ao ritmo mais lento do último ano no terceiro trimestre, as bolsas dos EUA arrancaram a semana em baixa, mas o designado grupo FAANGFacebook, Apple, Amazon, Netflix e Google (Alphabet) — ajudaram a mudar o sentimento.

A Apple somou 1,18% para 146,55 dólares, no dia em que apresentou novos computadores MAC com processadores mais potentes.

O Facebook, que tem estado sob pressão, também acelerou 3,26% para 335,34 dólares, beneficiando de notícias positivas como a criação de 10 mil postos de trabalho na Europa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tecnológicas dão a volta a Wall Street após arranque negativo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião