Tecnológicas pressionam Wall Street com Intel a cair mais de 10%

A última sessão da semana está a ser marcada por perdas entre as cotadas tecnológicas, com a Intel e a Snap Inc. a destacarem-se.

O S&P 500 e o Nasdaq abriram a última sessão da semana abaixo da linha de água, depois de a Intel ter alertado para a redução das suas margens de lucro e da Snap Inc. ter avisado que está a ser prejudicada pelas alterações na política de privacidade da Apple. O Dow Jones escapa à tendência negativa, mas por pouco, estando a registar ganhos muito ligeiros.

O índice de referência em Wall Street, o S&P 500, está a cair 0,08% para 4.546,12 pontos. Também no “vermelho”, está o tecnológico Nasdaq, que recua 0,38% para 15.158,07 pontos. Já em “terreno positivo” está o industrial Dow Jones, que avança 0,01% para 35.607,72 pontos.

Entre as tecnológicas, destaque para a Intel, cujos títulos desvalorizam 10,81% para 49,95 dólares. Isto depois de a fabricante de chips ter anunciado que não conseguiu cumprir as projeções de vendas, no terceiro trimestre do ano, e ter alertado para a redução das margens de lucro. Os investidores têm estado, de resto, atentos aos efeitos da inflação, da falta de mão-de-obra e das falhas nas cadeias de abastecimento nesta época de resultados.

Também no “vermelho”, estão as ações do Facebook e do Twitter, que recuam, respetivamente, 5,34% para 323,64 dólares e 3,72% para 62,97 dólares. Isto num momento em que os títulos de outra tecnológica, a Snap Inc., estão a perder 23,08% para 57,83 dólares, depois de esta ter anunciado que as alterações na política de privacidade da Apple estão a prejudicar a sua capacidade de dirigir e medir a publicidade digital. De notar que tanto o Facebook como o Twitter dependem, significativamente, de receitas publicitárias, pelo que a quebra da Snap Inc. está a afetar diretamente o desempenho destas cotadas.

Já as ações da Tesla sobem 0,58% para 57,83 dólares e as da Netflix avançam 0,52% para 656,55 dólares, evitando maiores perdas do Nasdaq. Noutro setor, as ações da American Express estão a subir 4,33% para 184,88 euros, puxando pelo índice industrial.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tecnológicas pressionam Wall Street com Intel a cair mais de 10%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião